World Fabi Books











{junho 21, 2011}   Literatura: Philip Pullman – “Fronteiras do Universo”

Philip Pullman

Philipi Pullman

Philip Pullman nasceu em 19 de Outubro de 1946. O escritor e ex-professor se considera um ateu militante britânico. Apesar disso, em suas obras mais premiadas, diversos temas religiosos são abordados, como a existência de Deus e da vida após a morte.

É o autor de várias obras, sendo que a mais famosa é a minha amada trilogia Fronteiras do Universo (originalmente batizada de His Dark Materials – rudemente traduzindo: Suas Matérias Escuras). A série já ganhou vários prêmios de literatura no mundo.

A infância de Pullman foi um tanto peculiar graças ao seu pai e ao seu padrasto que eram ambos membros da Real Força Aérea. Este fato o levou para viagens pelo mundo inteiro.

Ele morou por um tempo na Austrália, onde descobriu as maravilhas das histórias em quadrinhos, e como todo garoto que gosta de HQ’s, Pullman cresceu amando, em particular, o Super-Homem e o Batman.

Aos 11 anos, quando voltou para a Grã-Bretanha, passou a viver no Norte de Gales. Era uma época em que as crianças podiam passear em qualquer lugar, jogar nas ruas, brincar sobre as colinas. Uma infância saudável e feliz, não?

Depois de sair da escola, Pullman costumava ir à Faculdade de Exeter, em Oxford, para ler e exercer o seu dever de nerd. Fez alguns serviços temporários, e então voltou a Oxford para tornar-se um professor.

Ensinou cursos sobre romances vitorianos e contos populares, e também um curso examinando como palavras e imagens poderiam assentir juntas. E, como era de se esperar, ele eventualmente largou o magistério para escrever em tempo integral.

Livros

O primeiro livro, The Haunted Storm, foi publicado em 1972 e ganhou o New English Library’s Award para jovens escritores. Um pouco mais tarde, ele criou a famosa série Sally Lockhart Quartet:

Sally e a Maldição do Rubi (original: The Ruby in the Smoke),

Sally e a Sombra do Norte (original: The Shadow in the North),

Sally e o Tigre no Poço (original: The Tiger in the Well),

– E o quarto e último ainda não foi traduzido, mas o seu nome original é The Tin Princess.

Mas foi só em 1995, com o lançamento de A Bússola de Ouro (primeiro livro da série Fronteiras do Universo) que Pullman finalmente conseguiu prestígio mundial.

O livro foi muito bem recebido pela crítica e ficou várias semanas na lista dos mais vendidos.

Assim, em 1997, chegou às prateleiras A Faca Sutil (segundo livro da série). E finalmente em 2000, A Luneta Âmbar chegou para fechar a trilogia.

Alguns anos depois, Pullman ainda escreveria outros livros como A Borboleta Tatuada, A Filha do Fabricante de Fogos de Artifício, O Espantalho e seu Criado, A Oxford de Lyra, Once Upon a Time in the North e A Caverna dos Magos (escrito em parceria com mais alguns autores). Atualmente Pullman está escrevendo The Book of Dust.

Adaptações: Cinema e Televisão

Em 2002 a empresa de filmes New Line Cinema comprou os direitos autorais de Pullman e produziu o filme A Bússola de Ouro. Mas, infelizmente, devido a baixa bilheteria não serão feitos os filmes dos outros livros.

Já em 2006 a BBC adquiriu os direitos da série Sally Lockhart Quartet e transformou o primeiro livro, The Ruby in the Smoke, em uma série televisiva.

Em 2007, transformou o segundo livro, The Shadow in the North, também em uma série televisiva. Os planos da BBC são os de adaptar todos os quatro livros da série para a televisão. Já o romance A Borboleta Tatuada virou filme pela Dinamyc Entertainment.

Outro livro de Pullman que irá para as telas do cinema é Count Karlstein, que está sendo roteirizado pelo diretor Henry Selick. A obra conta a história de um nobre europeu que fica muito rico à custa do diabo, e decide entregar suas duas sobrinhas como pagamento.

“Fronteiras do Universo”

Saga: Fronteiras do Universo

A saga Fronteiras do Universo é uma premiada trilogia composta pelos livros:

A Bússola de Ouro (original: Northern Lightstradução: Aurora Boreal),

A Faca Sutil (original: The Subtle Knife – tradução: A Faca Sutil),

A Luneta Âmbar (original: The Amber Spyglass – tradução: A Luneta Âmbar).

O título original da trilogia, His Dark Materials, é uma citação de John Milton em O Paraíso Perdido (mais especificamente o livro 2): “His dark materials to create more Worlds” – tradução: “Seus materiais escuros para criar outros mundos“.

Philip Pullman anteriormente tinha proposto a série o nome The Golden Compasses (Os Compassos de Ouro). Esse termo também tomado de “O Paraíso Perdido”, onde ele se refere ao pó, “compassos”, com qual Deus moldou o mundo, uma idéia retratada na pintura de William Blake, O Eterno.

A série acompanha a história de Lyra Belacqua e Will Parry, enquanto viajam pelos universos paralelos que compõem o Multiverso, tendo como pano de fundo uma série de eventos épicos que ameaçam a própria existência de todos os universos.

A trilogia tem lugar através de um multiverso, se deslocando entre muitos mundos alternativos.

Em A Bússola de Ouro, a história tem lugar em um mundo com algumas semelhanças com a nossa própria; com estilo semelhante à era vitoriana, sendo que a tecnologia não tinha evoluído para se construir automóveis ou aviões.

Pullman utiliza a retórica para dar a entender que no mundo criado em Fronteiras do Universo, as diversas igrejas cristãs, Ortodoxa e as demais Igrejas Protestantes se fundiram.

Um intrigante exemplo da história que pode ser citado, é o fato de que João Calvino (um dos mais notáveis reformadores protestantes) foi um Papa no universo criado por Pullman.

Sem mencionar o fato de que a Igreja (frequentemente chamada de “Magisterium”) controla, no livro, todo o mundo ocidental e provavelmente o oriente também.

Um aspecto distintivo na história de Pullman vem de seu conceito de “Daemon“. Em vários universos na trilogia, ao nascer, a alma humana se manifesta ao longo da vida como um animal em forma de daemon que sempre fica perto de seu homólogo humano.

Durante a infância, o daemon pode mudar a sua forma para qualquer animal que desejar, mas na adolescência ela se fixa em uma única forma. A forma final revela a verdadeira natureza da pessoa e personalidade, o que implica que esta está estabilizada depois da adolescência.

O universo da série tem interessante tecnologia; ressalta que no mundo de Lyra tem-se conhecimento tanto da metafísica, como da física quântica.

Em A Luneta Âmbar, usando uma amostra de DNA, uma pessoa pode acompanhar outra de qualquer universo e perturbar o tecido do espaço-tempo para formar um profundo abismo no nada, forçando o alvo a sofrer um destino muito pior do que a morte normal.

Incrível, não é?

Philip Pullman já escreveu, além da trilogia, dois outros livros da série, que na verdade são livros coadjuvantes:

– O primeiro, lançado em 2003, chama-se A Oxford de Lyra.

– O segundo, lançado em 2008, chama-se Once Upon a Time in the North (tradução: Era uma vez no Norte).

Atualmente Pullman escreve The Book of Dust – o que eu grosseiramente traduzo como O Livro do Pó.

E aqui vão algumas frases (a maioria do próprio autor) que creio ser as melhores:

“Isto significará o fim da Igreja… O fim de todos aqueles séculos de trevas!… O Pó mudará tudo.” – A Bússola de Ouro (não lembro o personagem)

“O Deus que morre é o Deus daqueles que queimavam os hereges, daqueles que enforcavam as bruxas… Esse Deus merece morrer. A Autoridade, então é uma IDÉIA antiga de Deus, mantida viva artificialmente por aqueles que se beneficiam de sua existência continuada.” – Philip Pullman

“Estou tentando minar os alicerces das crenças cristãs.” – Philip Pullman

“Três coisas me inspiram: 1ª – Dinheiro; Faço isso para viver, se não escrever bem, não vou ganhar o suficiente para pagar as contas. 2ª – O desejo de deixar uma marca no mundo. E 3ª – O prazer do artesanato; o infinito prazer de construir coisas, no meu caso, estórias.” – Philip Pullman

 

“Existem outros mundos além do nosso. A bússola vai mostrar o caminho”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

Baú de Histórias

Em construção!

%d blogueiros gostam disto: