World Fabi Books











{novembro 21, 2011}   CONVITE, PARA UM 2012 CHEIO DE PAZ

Olá! Como estão?

Este post é dedicado ao texto que recebi do Secretário Municipal de Obras de Jundiaí, o Eng.º Sinésio Scarabello Filho!

Eu o achei fantástico e por isso decidi compartilhá-lo com os meus leitores!

Portanto, aos interessados, desejo uma ótima leitura!

CONVITE, PARA UM 2012 CHEIO DE PAZ

Nós vivemos um tempo de transição, pelo menos é o que pensa a maioria das pessoas que faz da observação e da reflexão um exercício de percepção do mundo à sua volta. É sabido que tudo sempre mudou e que agora as mudanças ocorrem com mais velocidade. Mas, além da aceleração das mudanças há a mudança da mudança, isto é, do padrão ou da direção. Outra forma de compreender é imaginar que estamos diante de um “salto”, para um novo padrão de consciência e de organização, seja de cada indivíduo, seja da sociedade. Qualquer que seja a maneira que se procure compreender, o que se percebe é algo difícil de expressar com precisão, o que é característico dos períodos de transição.

Toda transição gera desconforto, resistência e uma espécie de impotência diante do que é observado, o que potencializa as nossas fraquezas e os nossos problemas. Mas é apenas uma transição e, por isso não podemos nos deixar sucumbir diante dessas fraquezas e problemas potencializados. Ao contrario, é o momento de reagir, encorajados pela certeza de que estamos evoluindo, caminhando para uma situação melhor.

Um dos problemas que tem acometido, de uma forma ou de outra, todas as sociedades, é a violência. Aqui por alguns motivos, lá por outros, aqui com mais freqüência, lá surpreendendo, aqui, tanto quanto lá, causando sofrimento. O fim da violência é algo muito desejável, é algo bom para ser lembrado na passagem de ano, quando todo mundo expressa os seus desejos e as suas promessas, esperando que se realizem no ano que se inicia.

Ainda que de forma bastante simplificada, as muitas causas da violência podem ser divididas em dois grandes grupos: as causas estruturais, de ordem social e econômica, de um lado, e o pouco valor atribuído à paz, à vida, de outro. No primeiro grupo estão as causas externas, que devem ser combatidas com políticas adequadas, com a repressão e, sobretudo, com o desenvolvimento das sociedades. No segundo grupo estão as causas internas, decorrentes da falta de reflexão e de percepções equivocadas, que nos tornam, todos, violentos em algum grau.

Este convite é para propor uma ação focalizada nas causas internas, um ato de sensibilização, em um momento marcante: meia noite do dia 31 de dezembro. Na noite do reveillon, na passagem de ano, os moradores e turistas das cidades do litoral vão todos à praia, levando uma garrafa de champagne, onde se confraternizam e manifestam os seus desejos para o ano novo.

Façamos isso. Na noite de 31 de dezembro, em um local símbolo da cidade, a praça da Catedral, vamos reunir um grande número de pessoas, de todos os bairros, de todas as classes e, ao brindarmos a chegada de 2012, vamos expressar juntos o desejo de muita paz e vamos nos comprometer e manter essa campanha durante todo o ano novo. Todos vestindo branco, de mãos dadas, em torno da igreja, ou do quarteirão, ou, se conseguirmos, “abraçando todo o centro da cidade, vamos desejar a paz para todos nós”.

Quem quiser, quem puder, que estenda o convite aos seus amigos, e que esteja lá, a partir das 11:30 horas da noite, no centro da cidade, em frente à Catedral. Afinal, a paz na terra entre os homens de boa vontade é a melhor maneira de se glorificar Deus nas alturas.

autor: Sinésio Scarabello Filho – data: 15/10/2011 

E então?

Que tal o convite? Vai mesmo deixá-lo de lado?

Mesmo que você seja de outra cidade e não consiga ir até o centro da cidade de Jundiaí, em frente a nossa catedral… Acredito que também é válido que você estenda o convite aos seus colegas e em sua própria cidade e/ou região combinem um local para se reunir!

Há tanta especulação sobre o Fim do Mundo… Há tanta gente reclamando da situação atual em que o nosso mundo se encontra… 

Por quê não fazer algo a respeito? Mesmo que você não seja um ser humano que se manifeste fisicamente e “ao gritos”… Ao meu ver, toda forma de vida já é uma manifestação, porém, não devemos deixar de evoluir e continuar! Portanto… Continue se manifestando! Evoluindo!

Manifeste-se de outras formas! Manifeste-se de forma passiva e somente mentalmente, se assim desejar. Mas, ao menos, continue se manifestando!

In fine…

Beijos a todos!!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Crônicas da Gaveta

Relatos amadores de um coração cardisplicente...

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: