World Fabi Books











{dezembro 16, 2011}   O Meio Ambiente no Século XXI

Neste século 21 a Humanidade enfrenta o esgotamento acelerado dos recursos naturais num ritmo sem precedentes na História. Aquilo que parecia muito distante para várias gerações, finalmente chegou!

O que fizemos com o nosso planeta e o que faremos daqui pra frente?

“Os jovens deverão saber como criar uma civilização que funcione com energia solar, conserve a biodiversidade, proteja solos e florestas, desenvolva empreendimentos locais sustentáveis e repare os estragos infligidos à Terra. Para oferecermos essa educação ecológica, precisamos transformar nossas escolas e universidades.” – David Orr

O Meio Ambiente e a Sociedade do Século XXI

 

Ao mesmo tempo em que a humanidade vira ano após ano usufruindo de suas novas conquistas, os desafios e problemas a serem enfrentados aumentam de forma vertiginosa, principalmente no que diz respeito à conservação do meio ambiente e à conseqüente melhoria da qualidade de vida.

Várias pesquisas divulgadas pelo mundo todo demonstram a necessidade da busca por mudanças de padrões, hábitos e comportamentos insustentáveis e danosos ao meio ambiente. Assim, é inevitável ponderar que as gerações futuras precisam aprender a utilizar melhor a energia e os materiais disponíveis; a usar a energia solar sob todas as suas formas; eliminar a poluição e o desperdício; e a administrar recursos renováveis.

Ou seja, precisam iniciar a imensa tarefa de restaurar, da melhor forma possível, os danos causados à Terra nos últimos 200 anos de industrialização descontrolada, civilização inconseqüente e ignorância ambiental. E tudo isso precisa ser feito, afrontando as perversidades sociais, políticas e raciais; lutando contra qualquer forma e tipo de corrupção; e resistindo ás conseqüências de um planeta usufruído de forma imprudente. Resumindo: tudo isso precisa ser feito diante de um labor árduo de conscientização e de incentivo ao abandono à comodidade, colocando a “mão na massa”.

Nenhuma geração teve que encarar tamanho programa  de trabalho, como a nossa e as futuras precisam e precisaram enfrentar. E continua-se, porém, a educar os jovens como se não houvesse nenhuma emergência planetária e tudo não passasse de apenas uma medida preventiva, sem alardes ou preocupações.

A crise que enfrentamos pode ser considerada como uma “crise da mente, da percepção e dos valores”, portanto, representa um grande desafio para as instituições que formam essas “mentes, percepções e valores”. É um desafio, inicialmente, educacional e social!

O assunto meio ambiente, por mais que esteja “na moda”, ainda não é muito claro para a maioria das pessoas e dos jovens. Um erro comum para os poucos familiarizados com o assunto é pensar que meio ambiente se resume a florestas e animais, sem fazer a ligação entre a fauna e a flora – seja selvagem ou urbana – e os seres humanos que vivem tanto em “meios naturais” quanto nos grandes centros urbanos.

Assim, a reflexão e a cogitação de práticas sociais, em um contexto marcado pela degradação permanente do meio ambiente e do seu ecossistema, cria a necessidade de uma educação ambiental mais “profunda” e de mais estudos de entendimento da mesma.

A dimensão ambiental configura-se crescentemente como uma questão que diz respeito a um conjunto de atores do universo educativo, potencializando o envolvimento dos diversos sistemas de conhecimento, a capacitação de profissionais e a comunidade universitária numa perspectiva interdisciplinar.

O desafio que se coloca à frente dessa e das novas gerações é de formular uma educação ambiental que seja crítica e inovadora e que deva ser, acima de tudo, um ato político voltado para a transformação social. O seu enfoque necessita buscar uma perspectiva de ação holística que precisa relacionar, como já dito anteriormente, o homem, a natureza e o universo, tendo como referência que os recursos naturais se esgotam e que o principal responsável pela sua degradação é o ser humano!

Essa foi uma breve reflexão sobre o assunto. Caso queira acompanhar melhor as questões globais e nacionais acerca do meio ambiente, sugiro alguns links.

Aliás, abro um espaço para alguns questionamentos:

Como fica a nossa Amazônia? De quem realmente é o dever de lutar por ela e entender as questões burocráticas e sociais que atuam em cima de nossa floresta Amazônica e demais tesouros naturais nacionais? (apenas aproveitando para fazer um link com as questões atuais acerca do assunto em nosso país.)

Links:



{dezembro 16, 2011}   Placas Desmotivacionais



{dezembro 16, 2011}   Trollando na Internet



Bom… como sabem, gosto de compartilhar meus “achados” pela internet com os meus queridíssimos leitores, portanto…

Eis aqui mais um “de tudo um pouco e um pouco de tudo” do que encontrei por aí:



et cetera
Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

Baú de Histórias

Em construção!

%d blogueiros gostam disto: