World Fabi Books











{fevereiro 29, 2012}   Causos Carol-Bia

Somente mais um pouco de velhas e boas histórias, as quais são como vinhos e whiskys!

Hm… “Carol-Bia”!

 

 

 

Mantendo a mesma linha do post anterior, vou continuar a falar de um assunto “defasado”.

E como podem adivinhar, este daqui é para as duas celebridades do meu blog: a Carol e a Bia!

Há algum tempo, um período que classifico como “meados de abril em tempos de universidade”, estávamos caminhando até o ponto de ônibus para irmos ao Shopping Dom Pedro, quando…

Tã tã tã…!!

(sorte não termos ido o caminho todo à pé, afinal, todas iriamos almoçar no shopping e, como a Bia e eu ainda não havíamos comido, a nossa pressão estava baixa e nos sentíamos um tanto zonzas… Somente a Carol sentia-se um pouco mais “normalzinha” e, mesmo assim… hehehe… Dá só uma olhada no que ela aprontou…)

Caminhávamos lenta e tranquilamente até o ponto, aproveitando a ocasião para conversarmos alguns assuntos “sérios”, sem pressa ou preocupações.

Tudo calmo, dia nublado, pouco movimento…

Quando repentinamente a Carol, que se localizava ao meu lado esquerdo, bamboleiou, agachou alguns centímetros, jogou o corpo todo para frente, depois o atirou para os lados, deu uma guinada para trás, estendeu os braços, moveu um pouco a cabeça, ficou em uma posição de “equilibrista na corda bamba” e parou de se mover.

Durante todo aquele processo, ela berrava: “Aaah, aaahn, an, ãn, aaaah…”.

Eu, no começo da coisa, havia estendido o braço para tentar segurá-la, em um instinto normal de amiga, enquanto que a Bia também se adiantara um pouco para ajudar caso fosse preciso. Mas, ao vermos que “o braço e a adiantada” não seriam úteis, assistimos a todo o espetáculo mudas.

Assim que a Carol conseguiu se recompor, ela nos encarou com um rosto totalmente RUBRO e um sorriso estranho: “consegui me equilibrar! Eu não cai!”.

Hm…

Espera um instante!

Tudo bem que ela não caiu, mas, se equilibrar?

Gente…

A garota conseguiu perder TOTALMENTE o equilíbrio em questão de segundos!

Nem preciso dizer que caímos na gargalhada, não é?

Durante toda a “zoeira”, a pobre coitada, aqui martirizada, se justificava colocando a culpa no famigerado chinelo.

Sei, sei…

O chinelo, certo?

Uma vez no shopping, paramos para conversar, quando – mais uma vez repentinamente – a Carol se desequilibrou parada no mesmo lugar, como em um “tropeço quase estático” – tentem imaginar isso – e quase caiu de costas no chão, conseguindo se recuperar nos 45 do segundo tempo!

Que tipo de pessoa consegue “tropeçar” PARADA???

A Carol!

(tudo bem que ela já tropeçou sentada no meio de uma prova escrita do Cheida! Mas isso é história para outra ocasião…)

E como se isso não fosse o bastante, tempo depois, ela conseguiu dar uma BELÍSSIMA TROPEÇADA sem motivos aparentes para tal feito, enquanto íamos para a aula.

Além de assustar a Nara, ela conseguiu me mostrar que é fera nos movimentos da “técnica king-fu do bêbado” – vide filmes do Jackie Chan, onde ele luta “bêbado”, como: “Mestre Invencível” e “O Reino Proibido”.

Ela consegue fazer 1.001 movimentos em segundinhos quando tropeça em si mesma e/ou perde o equilíbrio do nada!

.

.

.

Agora… Vamos à Bia!

Duirante um ano classificado como 2009, ela havia tomado um “xarope” poderosíssimo que afetara totalmente o senso de direção e equilíbrio da garota.

Minha amiga se tornara semelhante a um “João Bobo”! Sendo que a única diferença entre ela e o brinquedo – além da aparência, porque a Bia é 1 milhão de vezes mais fofa e indiscutivelmente mais linda – era que, ao contrário do treco, ela caia!

Era uma cena hilária! Mas, que aparentemente nunca iria se repetir, portanto,eu na época, aproveitara ao máximo para zoá-la!

Ah… Se eu soubesse que veria isso acontecer novamente… Teria poupado parte da zoação e guardado para hoje!

Ou melhor…

Não teria poupado, não!

Tenho “zoações” de sobra para ela e as demais meninas! Hehehe…

Voltando…

Naquele dia, pela manhã, ela chegara à faculdade andando um tanto “torta” e com uma cara de sono indescritível!

Perguntamos se estava tudo bem. Sem aparentemente pestanejar, anunciou com uma vozinha arrastada e um sorriso torto: “haha… tomei xarope!”.

Pronto!

Eis a minha felicidade daquele dia!

Depois, minha amiga se virou para conversar com o namorado. Nesses minutos, eu reparara em uma coisa: em momento algum a garota conseguiu se manter no lugar!

A Bia se desequilibrava de um lado para outro, arrastando os pés para posições diversas, tentando não cair, enquanto que o tronco movia-se para direções diferentes para onde suas pernas iam.

A Bia me lembrou muito o Jack Sparrow… Por que será??

Como pode existir alguém que fica com problema de labirintite e com a fisionomia de uma pessoa “chapada,” quando toma xarope para a tosse?

O que, raios, existe neste bendito xarope?

Que a Dé não o descubra, senão o “estado de luz” dela vai ficar ainda mais “iluminado”!

Aliás… Aproveitando a deixa…

Dé… O que você anda fumando meninaaaa? Que estado de “luz” é esse? Tá me parecendo aqueles hippies chapadões que você vê nas fotos tiradas durante e  no tempo do Woodstock! (caraaaa eu precisava zoar com isso também! Hauahauahauahau)

Enfim…

QUE TIPO DE PESSOA PERDE O EQUILIBRIO PARADA E TOMANDO XAROPE PARA A TOSSE?

Resposta: a Carol e a Bia!

\o/ tcharãããã…

 

 

Carol e Bia




Carol says:

ela DIZ q era remedio pa gripe…q xarope q nada, DORRRGASSS MANOOO!ahahahah
pior q parecia neh..ela ficava doidona!
qnto aos meus movimentos matrixicos, hj lembrei desse dia credita? isso pq eu tava no trampo, indo ao banhero, qndo tropecei e qse, digo QSE, cai no meio da recepção lotaderrima do shopping, e minha amiga q tava comigo qse num acredito pq eu tva d RASTERAA!hahahahaa
preciso adquirir urgentmente akelas pulserinhas do equilibrio!
se bem q se for ver, tdas nohs somos um pco desequilibradas…e tds os sentidos!hehe =P



Biazinha says:

Nãããããããooo vem que não tem, Carol…. vc ta tentando desviar a falta de equilibrio pra Fabi e pra mim tbm… nemmmm veeemmm… Nós somos equilibradíssimas!!! Especialmente quando nós estamos em um certo churrasco de formatura, e a Fabi, de salto, tropeça e me arrasta junto – detalhe que eu tbm estava de salto – e quase vamos as duas pro chão!!! Hahahahaha… foi hilário aquilo!!! É.. talvez sejamos um pouco desequilibradas mesmo!!!

Aliás… os movimentos matrixicos foram sendo cada vez mais desenvolvidos ao longo da facul… to orgulhosa de você, marida!!!!

Fabiii… parabéns pelos posts… ótima memória sua!! huahuahuahhaa…. dispenso um certo comentário ao final, mas tudo bem…

Beijos maridas!!! Amo vcs!!!



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Crônicas da Gaveta

Relatos amadores de um coração cardisplicente...

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: