World Fabi Books











{junho 15, 2012}   Causos de um feriadão!

Causos de um feriadão! 

(parte 2)

 

 

 

Bom… Continuando com a saga de Corpus Christi…. (a qual postarei de pouquinho em pouquinho para não enjoa-los muito!)

No meu final de semana prolongado, a quinta-feira não foi a mais agitada, pelo contrário! Foi um dia para ficar debaixo das cobertas, curtindo o friozinho gostoso e planejando voltas ao mundo.

Foi bom para acertar algumas coisas e descobrir outras… Sabe, a verdade realmente dói.

Mas, o ápice do meu feriado começou, como de praxe, na sexta-feira!

A Sofia, a Liane e eu havíamos combinado de ir até São Paulo passear um pouco, comprar algumas coisas e clarear a cabeça. Nós três andávamos (e ainda andamos um pouco) passando por momentos complicados em nossas vidas, por razões e sujeitos diferentes, contudo, a necessidade de espairecer o coração era mútua!

Assim, partimos para a nossa breve, porém divertida, aventura por Sampa!

O dia amanheceu frio e chuvoso, uma ótima manhã para se passar na cama, enroscada nas cobertas, agarrando meus travesseiros e deixando os cabelos e as peças do pijama em estados desleixados.

No entanto… Eu me obriguei a levantar e a acordar quase todos na casa. Após muito “chororô”, eu estava pronta, dentro do carro da Liane, com a Sofia já prostrada dentro do veículo também e com o irmão dela nos conduzindo até a cidade grande!

Durante o percurso, em um breve momento de silêncio, a nossa amiga de olhinhos puxados virou para a recente loira e comentou empolgada: “Olha!! O Bob Esponja!!” e levou sua pequena mãozinha até o pequeno boneco pendurado no celular da Sofi.

Contudo, assim que ela girou o enfeite nas mãos, percebeu que nem de longe era o que ela esperava!

– Opa! Esse não é o Bob Esponja…

A Sofia e eu caímos na gargalhada! Vejam bem… O tal boneco não tinha nada semelhante ao personagem aquático, a não ser o formato quadrado! Para começar a comparar, a criaturinha era cinza ao invés de amarelo, não possuía uma calça quadrada e virada de frente, DEFINITIVAMENTE, não possuía o rosto simpaticamente bobo e alegre do Bob Esponja. (vide foto que vocês entenderão!)

Eu realmente não sei como ela o confundiu com a tal esponja… Se ao menos ela houvesse dito que era um primo ou qualquer outro tipo de parente do personagem, até engoliríamos a gafe (ou não), porém, a cena não aconteceu assim e acabou se tornando impagável!

 

 

 

 

 

 

 



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

Baú de Histórias

Em construção!

%d blogueiros gostam disto: