World Fabi Books











{junho 11, 2013}   [Fora das Páginas] Especial do Dia dos Namorados!

Olá, queridos leitores!

Como todos sabem, o romântico Dia dos Namorados está chegando!

Amanhã, vários casais iram sair para comemorar, trocar presentes e beijinhos, além de degustas deliciosos jantares e outras “cositas más”. E mesmo entre os solteiros, há aqueles que entram no espírito da data e saem a procura de sua alma gêmeo ou de uma boa diversão à dois.

De qualquer forma, a data inspira corações no ar, sejam eles saudáveis e vermelhos ou murchos e rachados. Contudo, de onde e como surgiu essa história de “Dia dos Namorados” afinal?

Bom…

Vamos começar com uma pequena viagem. De início, daremos um pulinho até a Europa e os Estados Unidos, para depois, voltarmos às terras brasileiras.

Origem do Dia de São Valentim

(comemoração: dia 14 de Fevereiro)

Originalmente, a comemoração desta data vem da época do Império Romano. quando um bispo da Igreja Católica, o São Valentim, foi proibido de realizar casamentos pelo imperador romano Claudius II.

No entanto, Valentim desrespeitou a ordem imperial e secretamente continuou com as celebrações de matrimônio. Infelizmente, o seu segredo foi revelado e o bispo foi preso pelos soldados. Além de preso, São Valentim foi condenado à morte!

Antes da condenação ser realizada e durante o tempo em que estava na prisão, ele recebeu vários bilhetes e cartões, todos de jovens apaixonados, que aprenderam a valorizar o amor, a paixão e o casamento. Isso mostrou ao homem santo, que sua missão, apesar de encurtar seu tempo na Terra, havia sido cumprida.

Porém, apesar de toda a benfeitoria feita e de tantos jovens seguindo pelo bom caminho do amor, infelizmente, o bispo Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro do ano 270… E em sua homenagem, esta data passou a ser destinada aos casais de namorados e ao amor. Assim sendo, a comemoração passou a ser realizada todo 14 de fevereiro, principalmente, na Europa e, posteriormente (lá pelo século XVII), nos E.U.A. (na verdade, a história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem ao bispo. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual este conceito foi formulado).

Aliás, na Europa, a data muda de nome de acordo com língua do país, portanto podemos encontrar celebrações do dia 14 de fevereiro com vários nomes por ali, porém, todos fazendo apologias ao nome do bispo: Saint-Valentin (França), Lá Vailintín (Irlanda), Día de San Valentín (Espanha), Giorno di San Valentino (Itália), Dia de San Valentín ou Dia dos Namorados ou Dia de Santo António (Portugal), Valentine’s Day (Inglaterra), Valentinstag (Alemanha), Valentinsdag (Dinamarca e Noruega),  Valentijnsdag (Holanda), etc…

San-Valentino-Storia

O Dia dos Namorados nos Estados Unidos

(Comemoração: também no dia 14 de Fevereiro)

Nos E.U.A. o Dia dos Namorados é chamado de Valentine’s Day (assim como na Inglaterra). A comemoração também é celebrada na data de 14 de fevereiro e é feita de uma forma um pouco diferente da brasileira.

Nos Estados Unidos o dia é comemorado, principalmente, por namorados, casais casados, noivos, amigos e pessoas que se amam (entre pais e filhos também é comum), sendo esse o diferencial da comemoração brasileira, a qual é majoritariamente composta por casais no sentido romântico da união.

Retomando, nas terras do Titio Sam, durante o Valentine’s Day os que se amam demonstram todo seu amor através da troca de cartões, flores, chocolates e presentes. Os cartões costumam ser confeccionados pela própria pessoa, o que dá um toque bem criativo e pessoal a data.

valentines-day

História do Dia dos Namorados no Brasil

(Comemoração: dia 12 de junho)

No Brasil, a data apresenta uma história bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões, mais conhecido como Santo Antônio!

Entre suas várias qualidades, Fernando de Bulhões  chamou a atenção de seus contemporâneos seu admirável dom como pregador. Quando vivo, o frei sempre destacava em suas pregações religiosas a importância do amor puro e do sagrado matrimônio. Em função de suas mensagens, depois de ser canonizado, o Santo Antônio ganhou a fama de “santo casamenteiro”!

Portanto, em nosso país foi escolhida a data de 12 de junho por ser véspera do Dia de Santo Antônio (13 de junho). Assim como em diversos países do mundo, aqui também é tradição a troca de presentes e cartões entre os casais de namorados. Aliás, essa troca de presentes e o surgimento do Dia dos Namorados surgiu graças ao João Agripino da Costa Dória Neto mais conhecido como João Dória, um publicitário, psicólogo, advogado e deputado federal brasileiro.

A criação do Dia dos Namorados deu-se quando João Dória era presidente de uma empresa publicitária que representava a Exposição Clíper, uma conceituada loja da década de 40 em São Paulo E para alavancar a vendas no mês de junho, que não tinha nenhum feriado comercial, ele criou o slogan “não é só com beijos que se prova o amor no dia 12 de junho, que segundo João Dória, seria a data perfeita, pois antecede a comemoração do Dia de Santo Antônio.

feliz-dia-dos-namorados!

“Entle otlas histólias…”

E já que fizemos toda essa viagem para descobrir a origem da comemoração e da data, que tal viajarmos mais um pouquinho e vermos um Dia dos Namorados um pouco diferente do que é comemorado aqui no Brasil? Vamos para longe… Vamos até o Japão ver o  バレンタイン デー (Barentaindē)!

No Japão, a data é  comemorada no dia 14 de fevereiro, como na maior parte do mundo, e vem acompanhada por uma série de “regras” que parecem ser levadas bem a sério.

A comemoração foi introduzida no Japão em 1936, pela confeitaria Morozoff, na cidade de Kobe, e em 1958 a rede de lojas de departamentos Isetan acabou popularizando o costume através de uma massiva campanha publicitária acompanhada de muitas mercadorias em oferta.

O Dia dos Namorados japonês é uma das datas “estrangeiras” comemoradas com mais entusiasmo no país do sol nascente. Aliás, O calendário japonês tem feriados bem diferentes dos nossos porque tem outra cultura e não é permeada de datas cristãs, mas o Dia de São Valentino se tornou uma data simbólica para mostrar sua gratidão e eventualmente seus sentimentos,sendo que apenas as mulheres dão presentes (principalmente chocolates).

O mais divertido é que elas costumam incluir os “sem namoradas” nas festividades também, pois os amigos, chefes e colegas de trabalho também ganham chocolate das meninas. Assim, pressupõe-se que ninguém ficará triste, porque todo mundo tem a quem presentear ou de quem receber presentes.

Por causa desse costume de não deixar ninguém de fora e pelos chocolates serem os presentes mais comuns, o doce acabou ganhando “categorias” dentro das celebrações. Eles são divididos em dois tipos: o giri choco 義理チョコ (chocolate “obrigatório”) e honmei choco 本命チョコ (chocolate para o amor verdadeiro).

Como já devem ter deduzido, o honmei choco é dado à pessoa amada, o que pode acabar se transformando numa doce declaração, caso ainda não estão juntos. Por esse motivo, as mulheres se dedicam arduamente à confecção de seus chocolates ou á compra dos mesmos.

E como giri choco é dado também para os chefes, colegas e afins, ele também ganha o nome de “chocolate da convivência social“. No entanto, as moças tomam o devido cuidado para não gerar maus entendimentos e fazem questão de escrever “giri” no chocolate que é oferecido por obrigação, para não dar margem a interpretações equivocadas.

Mas, por lá, a comemoração não fica somente no dia 14 de Fevereiro! No dia 14 de março, há exatamente um mês do Dia dos Namorados, o Japão comemora o White Day! Uma espécie de “revanche”, quando os homens que receberam chocolates no “Valentine’s Day” têm a chance de retribuir. Assim sendo, os garotos toam a vez e dão chocolates brancos às garotas, por isso o nome White Day.

Com o tempo, o mercado ajudou a criar o Family Choco ファミリーチョコ e o Tomo Choco 友チョコ (Chocolate da Amizade), sendo que o  Family Choco é destinado ao amor e afeto maternos, presenteando-se marido e filhos. E o Tomo Choco serve para presentear amigas, como demonstração de amizade.

Quanta comemoração e quanto chocolate, não?

Itazura Dramas (5)

Fontes: Nihongo Brasil e Wikipédia

Bônus:

E, para quem ainda está planejando as comemorações, aqui vão algumas dicas para deixar o Dia dos Namorados ainda mais único, especial e criativo! Inspirem-se!


 



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Crônicas da Gaveta

Relatos amadores de um coração cardisplicente...

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: