World Fabi Books











{junho 19, 2013}   [Fora das Páginas] Conseguimos conquistar com braço forte
Se o penhor dessa igualdade…

Conseguimos conquistar com braço forte

Em teu seio, ó liberdade.

Desafia o nosso peito a própria morte!

.

.

.

 
Caras Pintadas…
  • Foi um movimento estudantil brasileiro realizado nos anos 90, lá pra 1992.
  • O objetivo principal era o impeachment do então Presidente  Fernando Collor de Melo e sua retirada do posto.
  • Baseou-se nas denúncias de corrupção que pesaram contra o presidente.
  • Contou com milhares de jovens em todo o país.

O nome “Caras Pintadas”  veio de uma das marcantes formas de expressão: símbolo do movimento pintado em verde e amarelo no rosto dos ativistas.

Sabem… Collor fora acusado pelo próprio irmão, Pedro Collor de Melo, de cumplicidade com seu tesoureiro de campanha, Paulo César Farias, que cometia crimes como enriquecimento ilícito, evasão de divisas e tráfico de influência.
As denúncias, que se intensificaram por todo o mês de maio, culminaram com a formação do Movimento pela Ética na Política, composto por 18 entidades civis, como centrais sindicais, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).No entanto, a  juventude começou a tomar as ruas em agosto. Sendo que a primeira manifestação aconteceu no dia 11, em uma passeata marcada em frente ao Masp e que reuniu cerca de 10 mil pessoas.”A gente saiu do museu, pegou a avenida Paulista, desceu a avenida Brigadeiro Luiz Antônio e terminou em frente à faculdade de direito da USP , no Largo São Francisco“, diz Lindberg Farias, na época era presidente da UNE.Além disso, aquela e as demais passeatas foram marcadas pela irreverência, diversidade política e apartidarismo por parte dos ativistas. “Os estudantes faziam questão de rechaçar a participação de partidos políticos“, afirma a historiadora Maria Aparecida de Aquino.

Em resposta, no dia 14, Collor foi à televisão para convocar a população para sairem ás ruas no domingo e pedir para que se vestissem (ou expusessem algo) nas cores verde e amarelo. Contudo, no dia 16, a cor mudou e a data ficou conhecida como “domingo negro”, pois os jovens saíram às ruas vestindo roupas negras e pintando o rosto em sinal de luto contra a corrupção.

Com o tempo, as manifestações se avolumaram e a partir do dia 25 de agosto, quando o Movimento pela Ética na Política pediu por mais manifestações públicas, 400 mil estudantes com os rostos pintados voltaram ao Masp e seguiram para o Vale do Anhangabaú.

No dia 2 de outubro, Collor deixou a presidência interinamente. Renunciando no dia 29 de dezembro de 1992 e abriu espaço para seu vice, Itamar Franco.

E agora?

Algumas coisas que haviam melhorado, voltaram a piorar. O povo confiou demais, deu oportunidades em demasia e o governo extrapolou todas as chances que a população deu para lhes representar!

E em resposta a toda essa corrupção e ladroagem, o Brasil se revoltou! O brasileiro deu um basta, cansou de ser manipulado, de ser um fantoche nas mãos de um governo incompetente e interesseiro. A bunda quadrada que não saia da cadeira e do sofá foi posta nas ruas.

E o que vemos?

Uma onda gigante de protestos que vem avançando pelo país, varrendo capitais e cidades menores, puxando para as ruas o povo que acaba de acordar!

Desta vez, ao contrario da Direstas Já e dos Caras Pintadas, os manifestantes foram convocados quase que 100% através das redes sociais, que, FINALMENTE, se tornou uma ferramenta útil para a cidadania, politização da população e força do direito de expressão e reivindicação!

O estopim do momento, foi o que muitos consideraram a “gota d’água”, os reajustes da passagem de ônibus e os gastos excessivos com a Copa do Mundo e a Olimpíada!

Este mês vem sendo marcado por passeatas, movimentos, gritos, lágrimas, sangue e pés marchando sobre o asfalto. Peles arrepiadas e fisionomias convictas foram vistas em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Vitória, Belém, Porto Alegre, Curitiba, Maceió e muitas outras cidades do interior e litorâneas.

Ou seja, somos os filhos e netos daqueles que saíram ás ruas nas Diretas Já e como Caras Pintadas! Os próprios voltam a participar das manifestações também, pois um dia, lutaram por um futuro que deixamos de vigiar. Agora, é a vez de retomar nossos direitos e mostrar que quem manda no Brasil não é a política de poucos, mas sim o grande gigante formado pelo povo brasileiro!

(o jeito é seguir batalhando, mas vencendo uma luta por vez. Deixamos passar muita sujeira e para limparmos, é preciso ir resolvendo cada problema com atenção, para não deixarmos nada para traz e SEMPRE continuar atentos para manter limpo depois.)

E aí? Conseguia ver a semelhança entre o antes e o agora? 
5563_474772745944095_1352977202_n

.

.

.

E depois? Ainda consegue?

#VEMPRARUA BRASIL!!!!

protestos2

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros 📖 💻 📝

Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por Blair Pttsn

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

Enquanto houver oxigênio

Respire mais uma vez e tente outra vez

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

%d blogueiros gostam disto: