World Fabi Books











{setembro 2, 2013}   [Nas Telonas – Cinema] Percy Jackson e o Mar de Monstros

Olá, queridos e queridas!

Eu sei que estou um tanto atrasada, visto que o filme está nos cinemas desde o dia 16 de agosto (ou antes). Contudo, como diz aquele velho e batido ditado: antes tarde do que nunca… Certo?

Pois bem, esta é uma pequena observação minha sobre o filme, comparando-o um pouquinho com o livro em cima do qual foi inspirado! E como se trata de uma opinião particular, pautada nos meus conhecimentos na saga Percy Jackson & Os Olimpianos e em cinema (que diariamente são atualizados, graças ao cinéfilo do Gustavo Valente – meu namorado =D), já aviso que o texto não foi feito para atacar ninguém!

Eu não sou hater! E quase não são lover! (por mais que essa seja uma das minhas sagas literárias prediletas). Portanto, espero que gostem da leitura e apreciem o post!

Bom… Vamos lá!

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-poster-br

Começando do começo, devo dizer que estava bem empolgada para a estreia do filme, pois, considerando a qualidade mediana do longa anterior, os trailers e teasers de Percy Jackson e o Mar de Monstros pareciam prometer uma produção muito melhor do que o primeiro. Por isso, a empolgação! (afinal, como eu já disse, sou louca pela saga literária que o querido Rick Riordan colocou no mundo! Sendo que O Mar de Monstros é um dos meus volumes prediletos)

Mas, devo dizer que o diretor Thor Freudenthal conseguiu com que minha empolgação fosse 70% atingida. O que já é grande coisa, uma vez que Percy Jackson e o Ladrão de Raios chegou aos 50% mais ou menos…

O elenco, as animações, os cortes, o soundtrack, ou seja, toda a qualidade da produção, gravação e edição estava ótima! Mesmo que não consigamos ver Sean Bean como Zeus, Pierce Brosnan como um centauro, Uma Thurman como Medusa (mesmo que ela não apareça neste, foi interessante vê-la no papel da “víbora mitológica” no primeiro filme), Kevin McKidd  como Poseidon, ou Catherine Keener como Sally Jackson. Podemos apreciar e nos divertir com a interpretação de um novo elenco que achei sabiamente escolhido e misturado ao antigo.

Vemos Anthony Head substituindo Pierce Brosnan como Quíron, o que, ao meu ver, foi uma ótima substituição, já que, por mais que fosse divertido ver Brosnan andando em quatro patas, senti que Head conseguiu captar e transmitir melhor a essência do personagem que podemos conferir nos livros.

normal_Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-13

Também temos o conhecido Nathan Fillion substituindo Dylan Neal como Hermes, que para mim foi outra substituição muito bem feita! Eu realmente consegui ver o Hermes de Rick Riordan sendo projetado nas telonas. Além deles, Stanley Tucci aparece como Dionísio. Um ator que achei também muito bem colocado no papel do Deus do Vinho, pois eu simplesmente ADOREI assistir o humor ácido e sarcástico do deus grego sendo muito bem interpretado pelo ilustre Tucci! Achei que foi um ótimo casamento entre a literatura e o cinema!

Ainda falando do elenco novo do filme, o fofo do Douglas Smith apareceu como Tyson. Ele interpretou muito bem o personagem, contudo, o achei bonito demais para interpretar o meio-irmão ciclope do Percy. No entanto, apesar da beleza, que acabou se tornando um colírio para os espectadores (esse é um detalhe “falho” do qual não reclamo nem um pouco! rs…), Smith conseguiu interpretar muito bem o jeitão desengonçado e inocente do Tyson. A única diferença é que ao invés de apenas rir, eu também fiquei com vontade de agarrá-lo e dizer um “ooouuunw!!”.

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-21Mar2013_08

E falando em atores bonitos demais para os personagens, a atriz Leven Rambin interpretou a “burucutu” da Clarisse La Rue. Digamos que a linda Rambin conseguiu ser tão egocêntrica, metida e arrogante quanto a Clarisse do livro geralmente é, no entanto, eu imaginava a personagem com um jeito um pouco mais “masculino” e um corpo um pouco mais “bombadinho” do que a atriz conseguia exibir. A delicadeza da Leven Rambin foi um pouco contrastante com a verdadeira Clarisse, mas, mesmo assim, achei que ela se esforçou e se saiu muito bem no papel!

Finalizando os atores do elenco novo, podemos assistir atuações “relâmpagos” de Paloma Kwiatkowski como Thalia GraceGrey Damon como Chris Rodriguez (um namoradinho da Clarisse que se une ao Luke); Missi PyleYvette Nicole Brown e Mary Birdsong como as Irmãs Cinzentas (apesar de terem tido aparições rápidas no filme, foram atuações ótimas e marcantes); Daniel Cudmore como o Manticore (na verdade, o ator em si nem aparece…); Robert Maillet como Polifemo (ao menos ele contribuiu muito bem para a animação e voz do personagem); e Shohreh Aghdashloo como o Oráculo de Delfos.

E neste segundo podemos reconhecer o trio Percy Jackson, Annabeth Chase e Grover Underwood felizmente ainda sob as peles dos atores Logan Lerman, Alexandra Daddario e Brandon T. Jackson! Até o semideus “do mal”, Luke Castellan, volta novamente através da atuação de Jake Abel! Aliás, vemos um vislumbre de Catherine Keener como a mãe de Percy, Sally Jackson.

A única coisa que me desagradou muito nas atuações do antigo elenco foi o jeitinho “donzela em perigo” que a minha personagem predileta, Annabeth, adquiriu durante o filme! Geralmente, a garota é cheia de “fogo nas veias”, de ideias geniais, sempre pronta para tirar todas de uma baita enrascada e ser a “amazona” da história, contudo, parece que a personalidade dela fico afável demais de um filme para outro. Deixaram a atriz loira, o que condiz com a personagem do livro, no entanto, a amoleceram demais! Eu ao menos esperava que ela mantivesse a mesma postura que demonstrou no primeiro. Acredito que fizeram isso para poder dar o lugar de “garota amazona” para a recém aparecida Clarisse e não tirar o brilho do semideus principal, o Percy. (o que é uma grande pena!)

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-Pôster-do-Filme-com-Annabeth-e-Percy

Mas, enquanto a Annabeth amolecia, o Percy amadurecia! É notável perceber que o ator evoluiu dentro da carreira e com ele, para nossa sorte, o personagem! Podemos ver um Percy Jackson mais marcante e de personalidade mais forte do que o que foi apresentado no primeiro filme. Esse amadurecimento ator/personagem foi ótimo para dar um gás à adaptação!

Deixando o elenco de lado e partindo para a trama do filme, muitos erros e defeitos podem ser notados no meio da qualidade da produção. Ou seja, o filme possui uma ótima qualidade no que diz respeito ao elenco, à edição e produção, contudo, o enredo ficou um tanto lapso e falho: tentaram fazer demais e acabaram fazendo de menos, com efeitos especiais de sobra e um ritmo mais do que acelerado!

Um dos maiores prolemas de Percy Jackson e o Mar de Monstros é o fato de todas as viradas da trama serem nitidamente percebidas e previstas! É como um clichê, que quando começamos a assistir já sabemos como o que acontecerá em seguida, qual será a reviravolta e como se dará o final. Infelizmente a formula “Infanto-juvenil” ainda foi usada, mesmo sabendo que os personagens no longa-metragem não possuem doze anos como no livro e que o público alvo para o filme alcança uma faixa-etária maior e mais diversificada. O elemento surpresa, mesmo para quem já conhecia a série, acabou ficando de lado.

Talvez imaginaram que por ser uma saga mundialmente conhecida e famosa, o espectadores já saberiam de cor e salteado a trama e por isso não precisariam se preocupar tanto em serem originais, que o elemento surpresa estaria no elenco e na animação mesmo.  O que é uma pena, visto que eles tinham MUITO material com o qual trabalhar e acabaram dando um toque infantil aos personagens adolescentes do filme. (como se a personalidade deles houvesse congelado no tempo) Isso acabou depreciando um pouco ótima atuação de alguns atores que estavam conseguindo amadurecer seus personagens.

Contudo, acredito que o ponto alto da minha crítica ao filme esteja, realmente, no aparecimento do “vilão principal” da saga, o qual é mencionado desde o começo, contudo, só vem a aparecer de fato no penúltimo livro! Eles retiraram um dos vilões chave de O Mar de Monstros e também diminuíram um pouco o papel de Polifemo na história. Tudo isso, para poder aparecer com o titã! O que, ao meu ver, foi realmente um tiro no pé, pois acabaram com mais um elemento surpresa e esgotaram uma peça importante da série, tirando um pouco da graça e da  expectativa de alguns fãs…

Sinceramente? Eu não sei ao certo como farão para adaptar os filmes seguintes, afinal: o titã já apareceu e foi ridiculamente derrotado, mesmo que “provisoriamente”; algumas merdas já aconteceram quando o titã surgiu e se eu fosse o Luke não seria idiota de ressuscitá-lo de novo; o plano do lado “mal” já foi mais do que revelado e supostamente era para todos do acampamento e os deuses estarem mais do que preparados e tomando medidas drásticas; etc… Por essas e outras, os apreciadores, amantes e fãs (principalmente os haters) acabam ficando com o pé atrás com as adaptações da saga. Algo triste, visto que os livros têm o potencial para serem os próximos “Harry Potter” dos cinemas.

percy-jackson-e-o-mar-de-monstros-filme

 



Realmente para quem leu, o filme deixa a desejar. O fato de tudo acontecer num boom. Gostaria de ver a escola, pois toda a história do Percy começa lá e o navio(um navio de cruzeiro) e não um yacht particular….



Concordo plenamente com você, Camila! Eu até esqueci de mencionar o “yacht”, que foi um ponto decepcionante mesmo… =/



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros 📖 💻 📝

devaneiosdalua.wordpress.com/

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por Blair Pttsn

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

%d blogueiros gostam disto: