World Fabi Books











{janeiro 8, 2014}   Resenha: Saga Gregor, o Guerreiro da Superfície de Suzanne Collins

Olá, leitores assíduos e leitoras compulsivas!

Deixe-me perguntar… Quem nunca leu, assistiu ou ouviu falar da saga Jogos Vorazes?

Bom… Acredito que esse título está ficando tão comum quanto Harry Potter, não? (acredito que tanto em fama quanto em qualidade!)

No entanto, o post de hoje não é sobre Jogos Vorazes e muito menos Harry Potter, apesar que essa saga literária pertence à autora Suzanne Collins (a mesma de Jogos Vorazes) e os personagens, ainda crianças, caem de paraquedas em um mundo totalmente mirabolante, perigoso e mortal como os nossos queridos protagonistas bruxos (e devo dizer que Collins chega a ser quase tão assassina quanto a J.K. Rowling, autora de Harry Potter!).

Vou falar sobre GREGOR, O GUERREIRO DA SUPERFÍCIE!!! (ou The Underland Chronicles, como é conhecido nos E.U.A.)

Essa saga não é tão famosa quanto a outra cria de Collins, contudo, a qualidade de escrita, enredo, personagens e afins se equipara! Gregor é simplesmente uma surpresa deliciosa e empolgante para aqueles que buscar por obras da consagrada escritora norte americana.

Essa série de cinco livros não é tão parecida quanto a trilogia Jogos Vorazes. Os pontos em comum, além de terem a mesma “mãe”, são que em ambas as histórias podemos ver crianças sendo jogadas em batalhas sangrentas, universos caóticos, buscas desenfreadas pelo poder, personagens marcantes e sangue para todo quanto é lado! Sem mencionar os suspiros roubados e as lágrimas que derramamos tanto em um quanto no outro livro!

Comecemos, então, pelo primeiro volume, que leva o título da série:

Gregor, o Guerreiro da Superfície

(Gregor, The Overland)

gregor1

Para quem já leu algum livro da escritora italianaLicia Troisi, o primeiro impacto que essa obra de Collins causa é semelhante a de qualquer um dos títulos deTroisi (como, por exemplo, As Crônicas do Mundo EmersoAs Guerras do Mundo Emerso, Lendas do Mundo Emerso e A Garota Dragão). Sugere algo, novo porém antigo, repleto de mistério, criaturas incríveis, magia e batalhas!

“Deve ser uma história sobre tempos pós apocalípticos.”

Ou “Será que a história se passa em um universo fantástico dos ‘velhos tempos’?”

Ou, então, “Isso daqui deve estar repleto de magia, coisas obscuras, insanidade e, quem sabe cenários belos e mirabolantes!”

Além do título e do nome da autora estampados em letras garrafais, as capas brasileiras (que também foram publicadas em outros países) sugerem esses outros pensamento similares a respeito do livro, antes mesmo que possamos ler a sinopse! Todavia, admito que esses pré-julgamentos que mencionei (e alguns outros que passaram pela minha cabeça e de outras pessoas), não estão de todo incorretos ou corretos!

O enredo não tem nada de um tempo pós-apocalíptico, pelo contrário! A história se passa nos tempos “atuais”, porém, com um mundo totalmente novo e oculto aos olhos da maioria!

O livro não possui magia propriamente dita, talvez um pouco de vidência e sugestão da mente, mas nada além disso… No entanto, podemos sim afirmar que Collins realmente criou um universo fantástico para a obra! (com um leve toque de “velhos tempos”, o qual é um tempero adequado para o desenrolar da história.)

Assim sendo, nada de magia, maaaas… Repleto de coisas obscuras, criaturas incríveis, insanidade, batalhas, cenários belos e mirabolantes e batalhas surreais!

Para ser sincera, demora um pouco para nos acostumarmos a leitura, pois, quando pegamos o livro na mão, esperamos por uma narrativa semelhante a de Jogos Vorazes, algo que, definitivamente, não encontramos (escancaradamente). Gregor, para começo de conversa, é escrito em terceira pessoa, se passa nos dias de hoje, não tem muito apelo para a realidade e os personagens viajam entre dois mundos! É uma obra bem diferente do que estamos acostumados a ler quando pegamos algo sob o nome de Suzanne Collins!

Veja a sinopse oficial:

Gregor tem 11 anos e uma vida complicada: tem duas irmãs mais novas, uma avó que vive em um mundo à parte, sua mãe trabalha em dois empregos diferentes e o pai desapareceu há mais de dois anos. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo ­- além de ser a única saída para encontrar seu pai. 

E se quiser fazer uma degustação da obra, aqui está um pedacinho do livro: Primeiro Capítulo de Gregor, o Guerreiro da Superfície

Agora…

Se você sentiu um leve “estranheza” ao ler o primeiro volume, no segundo, você acaba se fundindo aos poucos com o enredo, passando a adorar ainda mais a história, ficando ávido pela continuação!

Gregor e a Segunda Profecia

(Gregor and the Profhecy of Bane)

gregor2

Nesse livro, você fica na expectativa de poder encontrar o Subterrâneo e os seu habitantes novamente, aliás… O leitor fica mais empolgado com a expectativa do que o próprio personagem Gregor, que começa o livro sentindo um pouco de saudades de algumas coisas e pessoas daquele mundo, mas, dando graças á Deus por ter voltado para o seu apartamento em Nova York!

Suzanne Collins mantêm a qualidade da escrita, assim como fez em Jogos Vorazes. Portanto, a leitura se torna ainda mais gostosa do que no primeiro livro!

A história é retomada apenas alguns meses depois que o guerreiro retornou ao seu habitat inicial. Portanto, a maioria dos personagens continua quase com a mesma idade, senão, com as mesmas características e, arrisco dizer, quase as mesmas mentalidades do primeiro livro. No entanto, é nesta obra que as coisas começam a ficar ainda mais marcantes para os nosso heróis e anti-heróis! É aqui que percebemos que as atitudes que forem tomadas irão, DE FATO, ter uma repercussão imensa no futuro dos subterrâneos e até dos habitantes da Superfície!

Como esperado, as surpresas não param de acontecer! É uma atrás da outra! Sem mencionar o fato de que, mais uma vez, ficamos ávidos em tentar desvendar e interpretar corretamente a profecia. Ficamos na esperando para ver se ela se concretizará mais uma vez e como isso acontecerá. Ficamos buscando entre as palavras de Collins, alguma dica de como a aventura irá acabar de fato, mas, já adianto que (quase) SEMPRE nos surpreendemos!

Olhem a sinopse oficial e fiquem com mais uma pulguinha atrás da orelha:

Gregor, o herói improvável de um mundo secreto sob a cidade de Nova York, terá que enfrentar os perigos do Subterrâneo mais uma vez. Após sua irmãzinha, Boots, ser misteriosamente seqüestrada, o menino se vê obrigado a retornar ao Subterrâneo, onde sua ajuda é necessária – uma Segunda Profecia foi descoberta e somente ele poderá impedir a terrível guerra que pode destruir a todos.

E aproveitem para ler um trechinho da obra também: Primeiro Capítulo de Gregor e a Segunda Profecia

O ritmo de um livro para outro vai aumentando e no terceiro livro a família de Gregor vai sendo cada vez mais envolvida e mais e mais personagens do Subterrâneo vão aparecendo e impondo o seu papel no desenrolar da história!

Gregor e a Profecia de Sangue

(Gregor and the Curse of Warmbloods)

gregor3

Novamente nos vemos arrastados e presos à história do habitante da Superfície e do Subterrâneo!

As coisas se complicando ainda mais e Gregor volta ás terras escuras e repletas de criaturas gigantes. A essa altura, mesmo que somente no mundo da literatura fantástica, já desenvolvemos uma simpatia por baratas, aranhas e alguns ratos, além de quase amar os morcegos.

No entanto, Collins nos reserva mais surpresas e nos faz ter empatia com mais algumas outras criaturas que, na vida real, geralmente são rechaçadas e motivos para gritos histéricos e correrias, principalmente por parte das mulheres! (por isso que é surpreendente ver que uma mulher escreveu uma série inteirinha de cinco livros, usando como personagens esses seres geralmente de aspecto repugnante)

Fora as batalhas que continuam incríveis e cada vez mais impressionantes, a escritora acrescenta mais um probleminha… Dessa vez não tem nada a ver com procurar alguém ou matar algo, agora, os personagens precisam encontrar a cura para uma peste que assola todos os seres vivos de sangue quente. Mas, para deixar a situação ainda mais tensa, uma das vítimas é alguém muito próximo de Gregor, alguém que ele ama muito!

O final desta obra é inesperado e ao mesmo tempo muito “sacana” por parte de Collins. As justificativas e desculpas chegam a ser plausíveis, porém, mesmo com a justificativa, quando o leitor lê a informação final, com certeza soltará algo parecido com “sério mesmo?”, ou “ah, não! Eu não acredito!” e assim por diante…

Leiam a sinopse, quem sabe você ficam um pouco mais interessados pela série:

Gregor e Boots estão de volta à segurança de sua casa, e dessa vez a mãe do menino não está disposta a perdê-los de vista! Visitas à lavanderia do prédio são completamente proibidas e ela nem mesmo gosta de ouvir falar em morcegos ou ratos gigantes… Mas infelizmente a presença de Gregor no Subterrâneo é necessária mais uma vez: uma terrível doença está se espalhando e seus amigos estão em perigo. Agora, Gregor, Boots, e um inesperado acompanhante precisam enfrentar uma nova viagem, que poderá colocar em risco muito mais do que a vida dos habitantes do Subterrâneo…

E como cortesia, não deixem de ler também um pouco do livro: Primeiro Capítulo de Gregor e a Profecia de Sangue

Outro ponto em comum estre esta saga e a trilogia Jogos Vorazes, é que a escritora fez questão de piorar cada vez mais a situação para o lado dos protagonistas, antes de chegar ao final da história…

Gregor e as Marcas Secretas

(Gregor and the Marks of Secret)

gregor4

Uma nova especie surge e ganha destaque, desta vez, ao meu ver, esses seres são um pouco mais fofos do que os ratos. No entanto, essas criaturinhas mal aparecem no livro e já começam a ser ameaçadas de extinção!

Mas, é claro, que o nosso guerreiro Gregor irá se envolver no drama e ajudar a resolver a situação, mesmo que ela não seja 100% resolvida…

Mais e mais mistérios vão sendo revelados, uma surpresa atrás da outra, e as consequências dos atos cometidos no segundo livro começam a aparecer com força total!

As batalhas começam a dar lugar a uma batalha eminente e as coisas vão ficando cada vez mais sombrias, tristes e sanguinárias! Neste livro voltamos a ver o lado perverso de Suzanne Collins (o mesmo que vimos em Jogos Vorazes) ao envolver personagens tão jovens em lutas sanguinárias pela própria vida e a das pessoas que ama. Chega a ser agonizante ver crianças se arriscando ao máximo e sofrendo em nome do bem maior e de toda uma civilização (ou mais)!

Neste livro não vemos jovens sendo jogados em arenas para lutarem pela própria vida e matarem uns aos outros, contudo, vemos crianças (de todas as raças) duelando contra carras e criaturas sombrias, sendo cortadas, arranhas, mordidas, chicoteadas e picadas (nem sempre até a morte)… Vivendo com a culpa e o sofrimento pela morte de entes queridos e amigos amados… Convivendo com cenários medonhos e chacinas…

É… A coisa vai ficando cada vez pior…

Contudo, alguns pontos positivos e bonitos vão surgindo e crescendo, como por exemplo o amor!

Sofram com a curta e simplória sinopse oficial:

No quarto volume da aclamada série das Crônicas do Subterrâneo, Gregor é levado a se envolver cada vez mais em uma crise que se aprofunda. Há gerações, os ratos vêm expulsando os camundongos — ou “mordiscadores” — de qualquer terra que queiram, fazendo com que eles tenham de se mudar constantemente. Mas agora os camundongos estão desaparecendo, e a jovem rainha Luxa, que é grata a eles por terem salvado sua vida, está determinada a saber por quê. 

Aproveitem para matar um pouco a lombriga com isso daqui: Primeiro Capítulo de Gregor e as Marcas Secretas

E, então, quando você termina de ler o quarto livro, você está tão preso à história, as palavras estão tão impregnadas no seu cérebro, que começa a implorar pelo último e quinto livro, ao mesmo tempo em que deseja que tudo termine bem para todos, mesmo sabendo que isso pose ser praticamente impossível…

Gregor e o Código da Garra

(Gregor and the Code of Claw)

gregor5

Graças à Suzanne Collins e à Editora Galera Record, mais uma vez, podemos ter em mãos uma saga completa e de excelente qualidade!

Informo que enquanto me apaixonava ainda mais pela escritora, eu ia ficando com mais e mais raiva pelas coisas que fez com os personagens. Collins me fez ficar hesitada, empolgada, triste, melancólica, revoltada, ansiosa e feliz… Ela me fez dar suspiros de exasperação, ela me fez quase gritar de felicidade e alívio, ela me fez chorar feito um bebê… Com certeza, eu me pergunta dezena de vezes “POR QUÊ, COLLINS? POOOOOR QUEEEEEE?”!!!

A sensação de ler este quinto e último livro é empolgante e triste ao mesmo tempo, pois, FINALMENTE você verá todo o enredo se finalizar e a trama se resolver, no entanto… Você também verá o final de uma série que lhe prendeu desde o primeiro volume e que esteve presente em sua mente todos os dias até terminá-la…

Aqui você verá de tudo um pouco e seus olhos não descansarão enquanto não souber o que aconteceu com a família de Gregor, com Riped, com Bane, com Luxa e com todos, absolutamente todos, os habitantes do Subterrâneo! É simplesmente de tirar o fôlego! É emoção demais!!! Mais uma vez, a escritora me deixou órfã de uma ótima série…

Mais uma vez, Suzanne Collins não decepcionou seus fãs e escreveu uma série de livros em que a qualidade é mantida do começo ao fim,! E novamente, ao final, a escritora lhe faz suspirar de tristeza, mas, ao mesmo tempo, lhe dá a certeza de que aquele desfecho é o ideal para a saga.

E então? Ficaram ansiosos para ler?

Espiem só essa sinopse mínima porém reveladora:

Nesse último volume da série de Suzanne Collins, a autora da série de sucesso Jogos Vorazes, Gregor precisa mais uma vez cumprir sua profecia e salvar a cidade Regália. Porém, desta vez, de acordo com a Profecia do Tempo, o herói do Subterrâneo não sobreviverá à missão. E, conforme o dia da sua provação se aproxima, Gregor acha cada vez mais difícil lidar com tudo a sua volta ao mesmo tempo em que se conforma com o destino. Mas será que ele se deveria se conformar?

E para saciá-los um pouco mais, aqui está um tira-gosto: Primeiro Capítulo de Gregor e o Código da Garra

Eu sei que alguns de vocês desejará me matar, mas… Eu preciso dizer! Eu simplesmente AMOOOOO essa saga do jeito que está, contudo, acredito que é possível a autora escrever mais um volume (isso se ela assim desejar, é claro!).

The Underland Chronicles

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros 📖 💻 📝

Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por Blair Pttsn

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

%d blogueiros gostam disto: