World Fabi Books











{janeiro 20, 2014}   Gêneros Literários: Erótico!

Olá, olá, olá pervertidos e pervertidas de plantão!

Estamos de volta com mais um post sobre Gêneros Literários! E o tema da vez é algo um tanto polêmico no mundo da literatura… Falaremos sobre o Gênero Erótico! (Clique AQUI para ser direcionado ao tema anterior, Sick-Lit!)

literatura-erotica

Bom… antes de mais nada, a Literatura Erótica se enquadra dentro do gênero “mãe” Narrativo e/ou Épico, bem coladinho com a subcategoria Romance!

Antes de mais nada, deixe-me explicar que nos Gêneros Narrativos encaixam-se todas os sub-gêneros nos quais o autor estrutura uma história (quase sempre em prosa), que pode se inspirar em eventos reais ou ser apenas de natureza fictícia. Nessa modalidade as cenas se desenrolam de forma consecutiva no espaço e no tempo. Basicamente, esta modalidade (Narrativo) se distingue, estruturalmente por apresentar uma trama com início, um clímax e uma conclusão. Algo que facilmente encontramos no Gênero Erótico (pois é… clímax é o que não falta por sinal!)!

Obviamente, a Literatura Erótica é o gênero literário que utiliza o erotismo em forma escrita, para despertar o leitor para o mundo das práticas sexuais… E que práticas! Em sua maior parte utiliza-se da “fama” do gênero literário romance, embora alguns dos grandes clássicos eróticos estejam em forma de conto ou poesia. Além disso, as obras enquadradas neste gênero, podem ser classificadas, também, como literatura pornográfica, caso as cenas sexuais sejam REALMENTE muito explícitas!

Bom… Pode-se dizer que pornografia é pura e simplesmente uma descrição dos prazeres carnais e o erotismo é a mesma descrição, porém “revalorizada”, com base em um ideal de amor ou da vida social. Contudo, é importante fazer a distinção entre o erótico e o obsceno, pois, esse tipo de literatura caminha dentre essa linha tênue, na qual os escritores precisam tomar cuidado para deixar o enredo “sexy, sem ser vulgar”! Afinal, o erotismo é algo que torna a carne desejável, a mostra em seu esplendor e florescimento, inspira uma sensação de saúde, beleza e prazer, enquanto que a obscenidade desvaloriza a carne, e a associa com algo sujo, imperfeito e, como disse, vulgar…

erotico

No Brasil e no mundo, o gênero ressurgiu com peso e força desde o lançamento da saga 50 Tons de Cinza (de E. L. James), a qual, segundo a Editora Intrínseca, em menos de quatro meses, os livros que compõem a trilogia adulta ocuparam as três primeiras posições em todas as listas de mais vendidos do mundo e somaram mais de 2.370.000 exemplares comercializados! Ou seja, a cada minuto 13 livros são vendidos no Brasil! E se tornou normal ver mulheres lendo os livros em qualquer ocasião e local, mesmo ela sendo considerada (e talvez ainda seja) por um bom tempo, como uma “pornografia” para saciar a mente fértil de mamães, titias e vovôs…

E a partir daí, o mercado literário voltado para esse tipo de obra deslanchou e muitos autores e livros vêm aparecendo de forma avassaladora nas livrarias! Inclusive, alguns títulos aparecem com recomendações claras de que devem ser expostos lacrados ou em lugares altos, para que crianças não tenham acesso ao seu conteúdo! Tenso, não?

O primeiro livro que se tem notícia é o Kama Sutra (bom.. não é realmente um livro de Literatura Erótica, já que nele o sexo é retratado e considerado algo muita além que somente prazer, mas…)! Esse é um tipo de literatura sempre existiu, desde a época do Império Romano, e sempre sofreu por preconceitos e tabus. Não digo que já não sofre mais, contudo, desde essa popularização em massa dos últimos anos, admito que se tornou comum ver qualquer pessoa (homens, mulheres e adolescentes) com um livro erótico em mãos!

kamasutra da leitura

Segundo publicação do jornal O Estado do RJ, a última vez que se viu o erótico ficar “na moda”, foi há um pouco mais de vinte anos (em 1992), com o lançamento do álbum com livro Erótica da Madonna. Outra, obra, beeeem menos recente, que também fez muitos sangues borbulharem foi o livro Drácula, de Bram Stoker, o qual, décadas depois, ganhou uma adaptação mais sensual para o cinema!

Ainda no enredo vampiros, há uns quatro ou cinco  anos, começou uma onda de  publicações vampíricas em todo o mundo, as quais possuíam tramas mais focadas na sensualidade das criaturas do que, de fato, no fator terror que as engloba. A maioria dos leitores, inclusive nós do World Fabi Books,  achou que tudo não passava de mais um modismo e que logo esse tipo de livro diminuiria de publicações e “variedades”, dando lugar à outras leituras…

No entanto, hoje, o tema diminuiu um pouco de força, mas continua sendo alvo de vendas! De lá para cá vimos a saga Crepúsculo de Stephenie Meyer (não é bem erotismo, mas foi aí que eu acredito que o lado romântico e menos sanguinário dos vampiros começou a fazer sucesso), Irmandade da Adaga Negra de  J. R. Ward, Midnight Breed de Lara Adrian, Os Cárpatos de Christine Fehhan, Diários de Vampiro de  L. J. Smith, True Blood de Charlaine Harris, Vampire Academy de Richelle Mead (e que esse ano tem filme inspirado), House of Night de P.C. Cast e Kristin Cast, etc…

Acredito que, esse tipo de literatura foi o que deu a temperatura certa para que algumas editoras começassem  a cogitar a hipótese de voltar a publicar livros mais eróticos, já que as histórias de vampiros estavam fazendo (e ainda fazem) um sucessinho na forma de romance erotizado.

E falando em romance erotizado, outros seres começaram a aparecer em tramas com esse perfil! Além dos vampiros, se tornou comum ver lobisomens, sereias, criaturas mitológicas e até anjos! São enredos que passam desde o Chick-Lit até (e principalmente) ao New Adult e Young Adult! Parece que atualmente o erotismo se transformou em “peça chave” para muitas histórias e até gêneros por aí! Por isso está cada vez mais comum ver as pessoas à vontade com obras totalmente englobadas no Gênero Erótico!

Além do mais, a internet se tornou uma grande aliada deste gênero (tanto na literatura, quanto em qualquer outro ramo cultural!), já que o anonimato facilita a vida daqueles que gostam e pretendem escrever e difundir seus textos para o mundo. Aliás, as novas tecnologias se tornaram fonte de inspiração para esse tipo de autores, expondo uma gama de “realidades” com potencial para tanto ou que possam simplesmente satisfazer a imaginação e criatividade do autor antes de se iniciar a escrita… 

literatura_erotica

Vejam alguns livros do gênero, além dos já mencionados (alguns realmente bons e outros “interessantes”):

  • A Vida Sexual de Catherine Miller, de Catherine Milleré o despudorado livro de memórias da crítica de arte francesa Catherine Millet, um fenômeno editorial que causou furor em seu lançamento e que já vendeu mais de 2 milhões de cópias no mundo. Bastante conhecida no meio da arte, diretora de redação da “Art Press” em Paris, Millet revela com detalhes como viveu o “sexo pelo sexo”, entregando seu corpo ao prazer nas situações mais diversas, com parceiros homens e mulheres, em orgias de mais de 100 pessoas, buscando o sexo em clubes privados, na beira de estradas e em espaços públicos. Cansada de defender teoricamente a liberdade sexual e a transgressão, a autora decidiu partir para a ação e relata aqui de forma crua as sensações essenciais de sua experiência, expondo-se com total despudor, narrando o amor físico em todas as suas possibilidades (coloquei aqui a sinopse na integra, pois, assim dá para entender a densidade da obra!);
  • Falsa Submissão, de Laura Reese: essa obra é um relançamento, uma vez que foi editado originalmente na década de 90 e é taxado como uma “leitura para poucos”, pois trata fortemente das relações de submissão e sadomasoquismo, da forma mais crua que existe;
  • Luxúria, de Eve Berlin: comecemos pelo fato de que a escritora é uma conhecida autora estadunidense de livros eróticos! Este livro faz parte também de uma trilogia The Edge, que são histórias independentes, nos quais, os personagens de todas as obras possuem relação um com outro a nível de amizade. O primeiro livro este citado, mostra a história de dois escritores: Dylan Ivory e Alec Walker, sendo que Dylan usa Alec como sua segura fonte de informações para o próximo romance erótico, e Alec aproveita e propõe á Dylan que ela seja sua submissa, para que ela possa realmente entender o que os personagens de seus livros sentem…;
  • Cem Escovadas Antes de Ir Para a Cama, de Melissa Panarello: o livro, no início, pode parecer estranho e sem nexo, onde a personagem principal, Melissa simplesmente quis virar uma garota de programa que não recebe e nem sente prazer em se prostituir. A impressão inicial é essa: ela parece realmente não ter motivos para agir daquela forma, mas age. Contudo, aos poucos o leitor percebe os sentimentos que a prendem a tal atitude e a obra se transforma em algo denso e fabuloso!;
  • Bem Profundode Portia da Costa: retrata a historia de uma bibliotecária que recebe na caixa de sugestões da biblioteca onde trabalha, cartas picantes de um admirador secreto. A partir daí, ela resolver pôr em prática as sugestões e correr atrás de um alvo, o professor Daneil;
  • Amêndoa, de Nedjma: dizem as má línguas, que esse livro é altamento erótico, mas de extrema delicadeza! Ele mostra um outro lado das mulheres muçulmanas de uma forma totalmente inesperada!; 
  • Um olhar de amorde Bella Andre: esse é o primeiro livro de uma série de oito obras sob o título de Os Sullivans! Neste volume, não vemos a parte  erótica propriamente dita, porém a história é sensual e um pouco picante de Chloe, uma mulher extremamente atrapalhada e azarada, com o sensual e perfeito Chase; 
  • Teresa Filósofa, de Marquês d’Argens: é um dos maiores best-sellers da Europa do séc. XVIII! Trata-se de um romance, onde encontramos uma jovem tão inocente, disposta a fazer render todas as lições de luxúria de seus preceptores. A autoria inicialmente “secreta” do livro, hoje é atribuída ao senhor Jean Baptiste de Boyer, o marquês d’Argens, nascido em 1704 e morto em 1771, um pouco antes da Revolução Francesa. Em Teresa filósofa é um livro de libertinagem divertidíssimo!
  • Algemas de Seda, de Frank Baldwin: primeiramente, hoje em dia se tornou raro ver um homem escrever livros eróticos, contudo, neste caso, Baldwin provou ser uma arte unissex, através do sucesso que fez entre os fãs! A obra é altamente erótica, mesmo que os protagonistas não se toquem de fato. Há muitas cenas sensualíssimas e quentes, com uma trama que, aos poucos, vai se transformando em um suspense;
  • Decameron, de Giovanni Boccaccio: com subtítulo de “Príncipe Galeotto”, o Decamerão marca com certa nitidez o período de transição vivido na Europa com o fim da Idade Média, após o advento da Peste Negra. Aliás, é neste período em que a narrativa se passa… Dez jovens fogem das cidades tomadas pela pandemia e se recolhem numa casa de campo. Aconselhados por Pampinéia, a mais velha entre as mulheres, estabaleceram que escolheriam um chefe para o grupo para cada dia. Sendo ela a primeira escolhida. O livro Decameron ou Decamerão rompeu com a mítica literatura medieval e é considerado a primeira obra realista da literatura! Além disso, Aas circunstâncias descritas na obra têm o senso medieval de numerologia e significados místicos, algo extremamente único para uma Literatura Erótica!;
  • Toda Suade Silvya Day:  este é o primeiro livro da trilogia Crossfire. A obra fez (e faz) sucesso entre os leitores do gênero. A autora já declarou na internet que se inspirou na trilogia 50 tons de Cinza, porém, muitos ousam dizer que a história, nesse caso, é melhor construída do que a inspiração. Não há uma narrativa de submissão e sim de controle, de tormentos e de puro erotismo, já que os protagonistas são pessoas que sofreram traumas na adolescência que refletem nas condutas “atuais”. Eva e Gideon, definitivamente não são Anastasia e Christian; 
  • Desejo, de Nicole Jordan: é o último livro da trilogia Notorious. Aqui, podemos acompanhar um romance de época, envolvendo pirataria, condes, duques, realeza, além de um marcante toque de maldições ciganas! O livro se divide bem entre o romance propriamente dito e os momentos de puro erotismo entre os personagens principais! Todas as obras da trilogia possuem histórias desvinculadas, com começo, meio e fim! No entanto, todos os personagens homens possuem algum tipo de relação, seja por parentesco ou amizade;
  • Os Desejos da Bela Adormecida, de Anne Rice: o livro é o primeiro volume da polêmica trilogia Erótica de Anne Rice, a qual ela publicou sob o pseudônimo de A. N. Roquelaure. A obra reconta, sob um “ponto de vista” erótico, a história de A Bela Adormecida. O enredo causou algum rebuliço dentre os leitores e gerou muitas controvérsias que evolvem este tipo de trama (releituras surreais e/ou eróticas de grandes clássicos). A trilogia é, seguramente, mais um trabalho literário que é para poucos;
  • Deusa do Mar, de P.C. Cast: é o primeiro livro da série Goddess, na qual a escritora mescla a vida dos deuses com a de meros mortais, sempre temperando bastante em cenas eróticas! Excêntricos, divertidos, pervertidos e irregulares são alguns adjetivos que os leitores utilizam para definir bem este e os outros livros da série. Todos as obras envolvem deuses das mais variadas mitologias e envolvem mulheres como protagonistas principais que, de uma forma ou de outra, se envolvem com o mundo dos deuses e são “transportadas” para realidades diferentes, onde podem viver um grande e surreal amor, além de poder experimentar o gostinho de abandonarem suas meras existências mortais e transformarem em deusas ou, no mínimo, em fabulosos seres mitológicos.

Bom…

Ao meu ver, o problema do Gênero Erótico, atualmente, é que a temática acaba sendo sempre igual, com personagens que não se diferem muito, geralmente traumatizados e de comportamentos abusivos e/ou fora do comum, todos com algum mistério cercando a vida… E os tais comportamentos são praticamente os mesmo e geralmente aparecem na vidados personagens fora do relacionamento e durante os atos sexuais,  agora, sempre circulando entre a submissão e o controle total da pessoa…

Ainda existem as obras de qualidade e que surpreendem! Mas, como o erotismo está na moda, é preciso fazer uma boa seleção para poder separar o trigo do joio e poder ler uma boa trama erótica! (mesmo que você ainda não consiga fugir de termos como, pulsante, latejante, desejo latente, carne quente e molhada, etc… Ainda dá para aproveitar alguns enredos!)
literaturaerotica


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Crônicas da Gaveta

Relatos amadores de um coração cardisplicente...

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: