World Fabi Books











{janeiro 12, 2015}   Resenha: A Rainha da Fofoca (Meg Cabot)

Olá, olá leitores queridos!

Olha a gente aqui de novo com mais uma resenha fresquinha!

O livro da vez é o primeiro volumes da série A Rainha da Fofoca, da escritora Meg Cabot!

Ou seja, hoje resenharemos livro A RAINHA DA FOFOCA!

a rainha da fofoca

Tudo começa quando a protagonista, Lizzie Nichols, que acabou de se formar (na verdade… NÃO!), resolve viajar e passar um mês na Inglaterra com o seu namorado Andrew. O plano inicial é ficar um tempinho com ele na casa dos pais e depois irem ambos para Ann Arbor (cidade de “origem” da Lizzie), onde Andrew poderá terminar seu mestrado enquanto Lizzie o espera.

Contudo… As coisas não acontecem da forma como ela esperava.

Digamos que… Lizzie conhece Andrew há apenas TRÊS meses, sendo que deste tempo “namorando”, eles APENAS ficaram juntos por UM dia!

Okay… Okay… Uma loucura por amor, faz bem para a vida, né? Sai da rotina, dá uma animada… E, quem sabe, essa viagem não mostra para ambos como foram mesmo feitos um para o outro e acabe fortalecendo o relacionamento, certo?

ERRADO!

Quando Lizzie viaja para a Inglaterra, ela encontra um homem totalmente diferente do que ela acredita ter conhecido. Para começo de conversa, assim que chega em Londres, ela simplesmente não reconhece o próprio namorado, vestido com uma roupa escandalosa estilo Michael Jackson! O que a faz morrer de vergonha!

Depois, Lizzie é obrigada a “morar” na casa minúscula da família dele (com pais e irmãos todos vivendo juntos num cubículo), onde ela precisa aturar pratos cheios de tomate (algo que ela não aprecia muito) e dormir numa cama em MDF feita pela mãe dele, colocada especialmente na lavanderia junto com o cachorro… Além disso, o sexo não parece mais tão gostoso e revigorante quanto antes…

Então, Lizzie começa a perceber que o “incrível” Andrew não é exatamente o mesmo cara fofo e perfeito, pelo qual achou sentir amor… Andrew, na verdade, é um viciado em jogos, mentiroso, endividado (deve um bom dinheiro por aí) e vive encrencado! Sem mencionar o fato de que, depois, Lizzie descobre que ele mentiu com relação à faculdade, descaradamente burla o governo pra receber seguro desemprego e faz tudo o que ela considera errado!

Portanto… A decepção bate e bate com uma porrada em seu peito!

Ela até tenta relevar e ficar um tempo com ele, mas a ilusão não é o suficiente para manter a paixão e em poucos dias, desiste completamente daquela relação relâmpago. E como está sem dinheiro suficiente e nem coragem para voltar aos E.U.A, Lizzie resolve ir atrás de sua melhor amiga, a Shari, a qual está trabalhando em um castelo na França, ou melhor, no château da família Villier, ajudando a organizar os preparativos de um grande e luxuoso casamento. (inclusive, a Shari havia chamado Lizzie para ir à França com ela, mas a bobinha recusou, pois pretendia ir passar uma temporada “romântica” com o trate do Andrew)

E então, Lizzie desiste de vez de todo aquele sonho de que Andrew era perfeito para casar, deixa um bilhete de despedida e parte para a Cidade Luz, mesmo sem saber ao certo como chegar até lá! E na viagem de trem para a linda França, ela esbarra com Jean-Luc, mais conhecido como Luke (apelido pelo qual pede para que o chame).  A partir daí, as coisas começam a ficar interessantes…

Luke é um cara completamente maravilhoso e  interessantíssimo! E, ao invés de aproveitar a oportunidade e tirar uma lasquinha do cara (afinal, acabou de ficar solteira!), ela decide desabafar “um pouco”, já que ele é um completo desconhecido e talvez nunca mais voltará a vê-la na vida. Assim.. Por estar tão chateada por tudo que aconteceu, Lizzie simplesmente escancara a sua vida ao estranho e não consegue mais ficar de boca fechada! Desabafa todas as suas mágoas e segredos… E ela só percebe que falou demais depois que sua boquinha linda já cuspiu todas as palavras que podia e não podia falar!

Maaaaaaaaaaaas… Como a nossa querida escritora, Meg Cabot, adoraaaaaaaaa uma reviravolta romantizada na vida de suas personagens, ela coloca uma surpresinha extra na vida de Lizzie! Após abrir o coração, a alma e, com total certeza, a boca, Lizzie descobre algo que a pega totalmente desprevenida!

Luke é nada mais e nada menos do que o anfitrião do casamento que sua amiga Shari está ajudando a realizar! E, além de ser o primo da noiva, Luke também é o melhor amigo de Chaz, o qual, por coincidência, é amigo de uma vida inteira de Lizzie em Ann Arbor e namora sua melhor amiga Shari!

Pois bem…

Dadas as circunstâncias, Luke e Lizzie vão juntos para o château e lá, como já era de se esperar, o interesse de nossa protagonista pelo lindo e solicito Jean-Luc passa a aumentar. E, como se toda essa confusão amorosa não fosse o bastante, Lizzie também precisa lidar com a namorada viciada em dinheiro de Luke – a megera da Dominique – e, ainda por cima, dar tudo de si para tentar resolver um grande problema que acontece com a noiva, prima de Jean-Luc! Com isso, ela se aproxima ainda mais de seu príncipe (e sim! ele é um príncipe legitimo! Tanto de forma figurativa quanto em título real!), agrada a família dele e, de quebra, descobre um enorme talento, que até o momento estava latente.

Sabe…

Quando eu comecei a ler o livro, eu era beeeem mais nova… O livro foi lançado pela Editora Galera Record em 2008, ou seja, eu tinha sete anos a menos do que tenho agora (é isso aí! Não vou revelar DE NOVO a minha idade! hehhe…).

E, na época, a minha expectativa com a leitura fora atingida, o que me deixou bem animada! Depois, com o tempo, voltar a ler, e a reler e a reler… Sempre vendo um ponto ali e outro aqui que eu não havia visto antes, ou, então, percebendo que a minha opinião sobre certas atitudes da personagem haviam mudado, a medida que eu ia amadurecendo!

De qualquer forma, independente de quantas vezes eu o leia, continuo a achar o começo de A Rainha da Fofoca bem “sofrido”, tanto para Lizzie quanto para o leitor, pois, para quem não costumar ler muito Chick-Lit (ou, neste caso, um descarado Pink-Lit), a coisa toda fica um tanto difícil de pegar o ritmo.

Desde o inicio, vemos clichês como o canalhas completamente inúteis (que todo mundo sabe que ele o é, menos a mocinha); a protagonista inicialmente tonta, que era sem sal e vira uma gostosa; amigas para todos os gostos; um cara gostosão e totalmente improvável; além do melhor amigo lindo que não para de falar na garota principal, mesmo sendo comprometido à tempos… Enfim, acho que deu para pegar a ideia!

Mas, garanto a vocês, que se insistirem poderão perceber o quanto a leitura desta obra é divertida e gostosa! O enredo é totalmente descompromissado, não caótico e muito bem organizado, sem pontas soltas!

O livro de 438 páginas é dividido em três partes, sendo que a partir da segunda percebemos uma nítida mudança na narrativa e temos uma ligeira impressão de que estamos segurando uma obra totalmente diferente daquela que começamos a ler!

Lizzie muda e fica muito mais interessante, aliás, muitos dos personagens mudam desde o começo do livro; com exceção, talvez, do Luke, o qual continua sendo aquele mocinho incrível, mas, acredito que isso seja proposital, pois é extremamente agradável poder suspirar por ele durante a trama!

Assim sendo… Mesmo que o livro tenha todas as características óbvias de todo Chick-Lit, fica fácil ignorar os clichês e se entregar à estória! Algo pelo o que a Meg Cabot é considerada mestra, já que ela tem um vasto histórico em transformar romances água com açúcar com toque de erotismo em leitura extremamente cativantes e divertidas!

Com sua narrativa leve, seu humor sutil e sarcástico, ela simplesmente te faz mergulhar em suas historias e, até mesmo, a criar uma breve veia artística para a moda (caso você ainda não a tenha)!!

E com um toque de maestria, vemos a vida de Lizzie começa a mudar drasticamente! Fato que a Cabot aproveita para poder levar sua personagem até A RAINHA DA FOFOCA – EM NOVA YORK!

Sinopse Oficial:

“Lizzie Nichols não tem a mínima idéia do que vai fazer da vida e está detonando o dinheiro da formatura em uma viagem para visitar o namorado que conheceu há apenas três meses, mas isso não é nada. O problema é que Lizzie não consegue guardar nenhum segredo, o que a coloca em situações delicadas, como ficar presa em Londres sem um teto ou dinheiro. Felizmente uma amiga está por perto para ajudar, mas ela estraga tudo outra vez. Lizzie está no limite e precisará provar que pode usar sua boca grande para algo de bom.”

Texto by Fabi

IMG_20141007_164221

Ps.: Amanhã postarei a resenha da continuação! Portanto, não percam e fiquem de olho para saber o que acontecerá em A Rainha da Fofoca em Nova York!



[…] Fofoca, da escritora Meg Cabot! (se você ainda não leu a resenha do livro anterior, então clique AQUI para ir dar uma olhadinha e se […]



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores de um coração cardisplicente...

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

• powersx3

' in your mind,i have all power #

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: