World Fabi Books











Olá, readers!

Tudo bem?

E como prometido, eis o resultado do sorteio realizado entre as pessoas que apareceram na Bienal com o livro Conto de Dragões em mãos (ou que compraram lá)!

Relembrando…

O sorteio foi realizado via  Random.Org, nesta segunda-feira pós Bienal, ou seja, hoje (dia 05 de setembro de 2016). O resultado será anunciado aqui no blog, no Facebook e no evento criado para o lançamento do livro: https://www.facebook.com/events/1076031665797785/

E os kits sorteados são:

kits-sorteioKit 01

  • 24 marca páginas;
  • 07 folders de obras literárias;
  • 04 encartes com o primeiro capítulo de alguns livros;
  • 02 marca páginas de Conto de Dragões;
  • 03 livros internacionais;
  • 02 livros nacionais;
  • 01 surpresa.

Kit 02

  • 24 marca páginas;
  • 07 folders de obras literárias;
  • 04 encartes com o primeiro capítulo de alguns livros;
  • 02 marca páginas de Conto de Dragões;
  • 03 livros (dois internacionais e um nacional);
  • 01 mangá;
  • 01 HQ;
  • 01 surpresa.

E agora, vamoooos aos vencedores!!!

Quem ganhou o Kit 01 foi…

Random Number Generator - Kit 01

O portador ou a portadora do número 58!

E quem ganhou o Kit 02 foi…

O portador ou a portadora do número 423!

O portador ou a portadora do número 423!

Os vencedores têm até o final do mês para entrar em contato conosco ou com a Fabi Zambelli, pode ser pelo Facebook, por aqui, por mensagem… Da forma que preferirem! Basta mandar a foto do cupom e nos passar suas informações para podermos enviar os kits por correio (se ninguém se manifestar até o dia 30 de setembro, o sorteio será refeito e outra pessoa ganhará o kit).

Caso alguém queira comprar o livro, ele ainda pode ser encontrado em alguns sites por aí:

Antes de nos despedirmos, vamos deixar aqui um pequenino trecho de Conto de Dragões para ver se conquistamos mais alguns leitores:

“Delicadamente, ela passou uma das mãos pelo rosto do dragão, acariciando-o. Ele a encarou por breves segundos e Mariane poder ver todo o carinho retribuído em um único olhar. A garota tentou sorrir para lhe passar uma tranquilidade que nem mesmo ela sentia. Andrey a beijou no topo da cabeça e voltou a olhar para frente.

– Andrey… – sentia necessidade de falar, agora que percebia que logo estariam no meio da guerra.

– Hm? – estava compenetrado na cena assustadora a sua frente.

– Não morra. – agarrou-lhe uma das mãos e apertou com força. Não tinha coragem de encará-lo. – Me prometa que não vai permitir que te matem…

Ele ergueu seu queixo com a mão livre e a beijou. Não faria promessas que não tinha certeza se poderia cumprir. O caos e o cheiro de sangue eram lembretes constantes de onde estavam. A única coisa que ele poderia fazer, era protegê-la a todo custo, mesmo que isso significasse quebrar aquele frágil coração caso morresse por ela.”

Se desejarem mais algumas degustações, é possível lê-las lá no perfil da Fabi no Wattpadhttps://www.wattpad.com/story/27713472-conto-de-drag%C3%B5es

E também já dá para acompanhar o livro lá no Skoobhttps://www.skoob.com.br/conto-de-dragoes-604578ed604913.html

Então, é isso, pessoal!

Espero que este post tenha lhes dado um comichão ainda maior para ler o Conto de Dragões!😉



{agosto 24, 2016}   CONTO DE DRAGÕES!!!!

Olá, readers do meu cuore!

Venho com uma notícia incrível!!!!

FINALMENTE, eu (Fabi) estou lançando o meu primeiro livro, o…

CONTO DE DRAGÕES!

Conto de dragões_CAPA

Essa é uma obra singela, porém, escrita de todo coração! Ela foi finalizada em 2010 e agora, seis anos depois, eu consegui uma editora que confiasse e aceitasse publicar o meu enredo.

Escrevi a trama em um de meus períodos turbulentos e, por isso, a escrita acabou servindo como uma terapia para mim. Dessa forma, eu espero que os meus futuros leitores vejam nesse livro uma passagem para um mundo fantástico, cujas portas estão ali, bem ao alcance de suas mãos, para longe de seus problemas e lhes proporcionando momentos de satisfação e magia durante a leitura.

Bom…

Para quem não conhece, eis a sinopse oficial:

“Mariane, uma jovem universitária no auge de seus 20 anos, tem uma vida pacata e normal. Desde pequena ela sonha com criaturas místicas e sobrenaturais. No entanto, estes sonhos deixam de ser apenas imaginação e começam a ficar cada vez mais reais.

A rotina que ela conhecia é completamente abalada quando um garoto suspeito e misterioso entra em sua vida. O nome dele é Andrey e parece ser perigoso, não que isto realmente importe para Mariane, já que a garota se sente cada vez mais atraída por aqueles olhos verdes e profundos.

Quando Andrey resolve abrir o jogo e revelar quem realmente é, o mundo de Mariane vira de cabeça para baixo e a jovem se vê envolvida no meio de uma guerra sobrenatural, na qual parece ser a chave da vitória dos dragões sobre os giants – criaturas místicas que, até então, ninguém ouvira falar. Mas, há mais mistérios ao redor de Mariane do que ser simplesmente a “arma secreta”.

Dragões e humanos precisam se unir para vencer um inimigo em comum. E no caos surge um amor improvável.”

Se interessaram? (espero que sim! hahahaha…)

A minha primeira sessão de autógrafos acontecerá na BIENAL DO LIVRO DE SÃO PAULO!!!! (estou nas nuvens com essa notícia!) E será no dia 02 de setembro (sexta-feira), das 16h às 17h, no estande da Editora Novo Século (B060).

No entanto, quem não puder ir na sexta (pois eu entendo que o dia e o horário é ruim para quem trabalha), não precisa se preocupar! Estarei, com certeza, em todos os finais de semana, perambulando pelo estande (na maior parte do tempo) e pelo evento. Então, é só me procurar que certamente ficarei imensamente feliz e honrada em conversar sobre o livro, sobre literatura, sobre o evento, sobre o tempo que estará fazendo do lado de fora…

Conto de dragoes

Durante a Bienal, haverá brindes para os primeiros que comprarem/aparecerem com o livro!!! Vou dar marca páginas oficiais da editora, marca páginas magnéticos com a capa do livro eeeee chaveiros de mini Conto de Dragões!

A distribuição será feita até quando durarem os estoques para cada dia de evento que eu for, sendo que para a sessão de autógrafos a quantidade será maior 😉 !

E tem mais uma novidade!

Para cada livro comprado, o leitor ganhará um número para participar do sorteio de DOIS KITS LITERÁRIOS!

E mesmo que não consiga ir no dia (oficial) dos autógrafos, basta me procurar por lá com o Conto de Dragões em mãos, que você ganha o seu número para participar. =D

Mas, já adianto que quem for no dia 02 de setembro, ganhará DOIS números por livro apresentado para o autógrafo!

O sorteio será realizado via  Random.Org, na segunda-feira pós Bienal, ou seja, no dia 05 de setembro de 2016. O resultado será anunciado aqui no blog e no evento criado para o lançamento do livro lá no Facebook (mais para baixo eu passo o link para vocês).

E os kits a serem sorteados são:

kits-sorteioKit 01

  • 24 marca páginas;
  • 07 folders de obras literárias;
  • 04 encartes com o primeiro capítulo de alguns livros;
  • 02 marca páginas de Conto de Dragões;
  • 03 livros internacionais;
  • 02 livros nacionais;
  • 01 surpresa.

Kit 02

  • 24 marca páginas;
  • 07 folders de obras literárias;
  • 04 encartes com o primeiro capítulo de alguns livros;
  • 02 marca páginas de Conto de Dragões;
  • 03 livros (dois internacionais e um nacional);
  • 01 mangá;
  • 01 HQ;
  • 01 surpresa.

Eeeee talvez role alguns docinhos no dia dos autógrafos para quem aparecer por lá. Hehehe…

Bom…

Caso alguém não queira comprar o livro na Bienal (ou queira comprá-lo antes), por enquanto, ele pode ser encontrado em pré-venda em alguns sites por aí. Vou passar os links e os preços que encontrei até o momento:

Se quiser acompanhar as novidades a respeito da sessão de autógrafos, saber onde e quando estarei pela Bienal e/ou quiser ver mais informações sobre o sorteio, os brindes e a obra, dá para ficar antenado aqui no blog ouuuuu dar uma olhada no evento que mencionei no Facebook: https://www.facebook.com/events/1076031665797785/

Antes de me despedir, vou deixar aqui um pequenino trecho do livro para ver se conquisto mais alguns leitores:

“Delicadamente, ela passou uma das mãos pelo rosto do dragão, acariciando-o. Ele a encarou por breves segundos e Mariane poder ver todo o carinho retribuído em um único olhar. A garota tentou sorrir para lhe passar uma tranquilidade que nem mesmo ela sentia. Andrey a beijou no topo da cabeça e voltou a olhar para frente.

– Andrey… – sentia necessidade de falar, agora que percebia que logo estariam no meio da guerra.

– Hm? – estava compenetrado na cena assustadora a sua frente.

– Não morra. – agarrou-lhe uma das mãos e apertou com força. Não tinha coragem de encará-lo. – Me prometa que não vai permitir que te matem…

Ele ergueu seu queixo com a mão livre e a beijou. Não faria promessas que não tinha certeza se poderia cumprir. O caos e o cheiro de sangue eram lembretes constantes de onde estavam. A única coisa que ele poderia fazer, era protegê-la a todo custo, mesmo que isso significasse quebrar aquele frágil coração caso morresse por ela.”

Se desejarem mais algumas degustações, é possível lê-las lá no meu perfil do Wattpadhttps://www.wattpad.com/story/27713472-conto-de-drag%C3%B5es

Também já dá para acompanhar o livro lá no Skoobhttps://www.skoob.com.br/conto-de-dragoes-604578ed604913.html

Então, é isso, pessoal!

Espero que este post tenha lhes dado um comichão para ler o meu livro. 😉

E não se esqueçam de agarrar os autores nacionais e lotar os estandes com autógrafos de livros brasileiros lá na Bienal!

Beijooooos e até a próxima!

fabiarte



Olá, olá, leitores queridos do nosso coração!

Estamos de volta com mais uma dica ÓTIMA de leitura para vocês: Declaração de Amor – Poema para os namorados do celebre e saudoso Carlos Drummond de Andrade!!!

declarações-de-amor-carlos-drummond-de-andrade

O livro, com apenas 64 páginas, foi publicado no mês passado (no dia 15 de maio) pela editora Companhia das Letras.

A obra faz um breve “panorama do amor” e, para isso, reúne vários trabalhos poéticos, românticos e deliciosamente apaixonados de Drummond, que, nestas páginas, teve o seu lado lírico totalmente exposto em 27 poemas, meticulosamente extraídos de 12 livros.

Para aqueles que desejam recordar um pouquinho sobre a história deste incrível e genial escritor, nós lembramos a vocês que o currículo de Carlos Drummond de Andrade começa em 31 de outubro de 1902, quando nasceu em Itabira do Mato Dentro (MG).

Ele começou a carreira de escritor como colaborador do Diário de Minas, que aglutinava os adeptos locais do movimento modernista mineiro. Logo após, em parceria com outros escritores, ele fundou A Revista, que, apesar da vida breve, foi um importante veículo de afirmação do modernismo em Minas.

Depois, Drummond ingressou no serviço público e, em 1934, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde foi chefe de gabinete de Gustavo Capanema, ministro da Educação – o cargo durou até 1945. E em 1954 começou a colaborar como cronista no Correio da Manhã e, a partir do início de 1969, no Jornal do Brasil.

Alvo de admiração irrestrita (como sempre), tanto por suas obras quanto pelo seu comportamento como escritor, Carlos Drummond de Andrade encerrou sua magnífica carreira no dia 17 de agosto de 1987, quando, infelizmente, morreu no Rio de Janeiro RJ… Curiosamente, poucos dias após a morte de sua filha única, a cronista Maria Julieta Drummond de Andrade.

drummond1

Voltando à obra…

Todos os escritos ali agrupados, de forma tão singela e gostosa, vieram de uma criteriosa seleção realizada pelos netos do poeta Pedro Augusto Graña Drummond e Luis Mauricio Graña Drummond.

Além do mais, o livro é um deleite aos olhos, não somente pela leitura maravilhosa, mas também, por causa de seu projeto gráfico exclusivo e das lindas ilustrações feitas especialmente para a “coletânea” pelo aclamado artista Nik Neves.

Declaração de Amor_Carlos Drummond de Andrade

E para quem ficou curioso, eis a sinopse oficial da obra, publicada pela editora:

“Com o subtítulo “Canção de namorados”, esta reunião de poemas amorosos, românticos e deliciosamente apaixonados de Carlos Drummond de Andrade mostra a faceta mais lírica do grande poeta mineiro. Textos já clássicos ou que merecem uma nova leitura, como “Amar”, “Lembrete”, “Ausência”, “Toada do amor”, “Declaração de amor” e “O chão é cama”, foram criteriosamente selecionados por Luis Mauricio e Pedro Augusto Graña Drummond, netos do poeta e grandes conhecedores de sua obra. O resultado é uma celebração de beijos, abraços e carinhos – uma festa para o amor, enfim.” Degustação do livro: Declaração de Amor de Carlos Drummond de Andrade (Degustação)

Esta é a medida certa de romantismo para quem busca aquele presente especial no Dia dos Namorados, não é?

Texto by Fabi

IMG_20150310_230929

(na foto, participação especial do meu amor, Guh Valente!)



{janeiro 20, 2014}   Gêneros Literários: Erótico!

Olá, olá, olá pervertidos e pervertidas de plantão!

Estamos de volta com mais um post sobre Gêneros Literários! E o tema da vez é algo um tanto polêmico no mundo da literatura… Falaremos sobre o Gênero Erótico! (Clique AQUI para ser direcionado ao tema anterior, Sick-Lit!)

literatura-erotica

Bom… antes de mais nada, a Literatura Erótica se enquadra dentro do gênero “mãe” Narrativo e/ou Épico, bem coladinho com a subcategoria Romance!

Antes de mais nada, deixe-me explicar que nos Gêneros Narrativos encaixam-se todas os sub-gêneros nos quais o autor estrutura uma história (quase sempre em prosa), que pode se inspirar em eventos reais ou ser apenas de natureza fictícia. Nessa modalidade as cenas se desenrolam de forma consecutiva no espaço e no tempo. Basicamente, esta modalidade (Narrativo) se distingue, estruturalmente por apresentar uma trama com início, um clímax e uma conclusão. Algo que facilmente encontramos no Gênero Erótico (pois é… clímax é o que não falta por sinal!)!

Obviamente, a Literatura Erótica é o gênero literário que utiliza o erotismo em forma escrita, para despertar o leitor para o mundo das práticas sexuais… E que práticas! Em sua maior parte utiliza-se da “fama” do gênero literário romance, embora alguns dos grandes clássicos eróticos estejam em forma de conto ou poesia. Além disso, as obras enquadradas neste gênero, podem ser classificadas, também, como literatura pornográfica, caso as cenas sexuais sejam REALMENTE muito explícitas!

Bom… Pode-se dizer que pornografia é pura e simplesmente uma descrição dos prazeres carnais e o erotismo é a mesma descrição, porém “revalorizada”, com base em um ideal de amor ou da vida social. Contudo, é importante fazer a distinção entre o erótico e o obsceno, pois, esse tipo de literatura caminha dentre essa linha tênue, na qual os escritores precisam tomar cuidado para deixar o enredo “sexy, sem ser vulgar”! Afinal, o erotismo é algo que torna a carne desejável, a mostra em seu esplendor e florescimento, inspira uma sensação de saúde, beleza e prazer, enquanto que a obscenidade desvaloriza a carne, e a associa com algo sujo, imperfeito e, como disse, vulgar…

erotico

No Brasil e no mundo, o gênero ressurgiu com peso e força desde o lançamento da saga 50 Tons de Cinza (de E. L. James), a qual, segundo a Editora Intrínseca, em menos de quatro meses, os livros que compõem a trilogia adulta ocuparam as três primeiras posições em todas as listas de mais vendidos do mundo e somaram mais de 2.370.000 exemplares comercializados! Ou seja, a cada minuto 13 livros são vendidos no Brasil! E se tornou normal ver mulheres lendo os livros em qualquer ocasião e local, mesmo ela sendo considerada (e talvez ainda seja) por um bom tempo, como uma “pornografia” para saciar a mente fértil de mamães, titias e vovôs…

E a partir daí, o mercado literário voltado para esse tipo de obra deslanchou e muitos autores e livros vêm aparecendo de forma avassaladora nas livrarias! Inclusive, alguns títulos aparecem com recomendações claras de que devem ser expostos lacrados ou em lugares altos, para que crianças não tenham acesso ao seu conteúdo! Tenso, não?

O primeiro livro que se tem notícia é o Kama Sutra (bom.. não é realmente um livro de Literatura Erótica, já que nele o sexo é retratado e considerado algo muita além que somente prazer, mas…)! Esse é um tipo de literatura sempre existiu, desde a época do Império Romano, e sempre sofreu por preconceitos e tabus. Não digo que já não sofre mais, contudo, desde essa popularização em massa dos últimos anos, admito que se tornou comum ver qualquer pessoa (homens, mulheres e adolescentes) com um livro erótico em mãos!

kamasutra da leitura

Segundo publicação do jornal O Estado do RJ, a última vez que se viu o erótico ficar “na moda”, foi há um pouco mais de vinte anos (em 1992), com o lançamento do álbum com livro Erótica da Madonna. Outra, obra, beeeem menos recente, que também fez muitos sangues borbulharem foi o livro Drácula, de Bram Stoker, o qual, décadas depois, ganhou uma adaptação mais sensual para o cinema!

Ainda no enredo vampiros, há uns quatro ou cinco  anos, começou uma onda de  publicações vampíricas em todo o mundo, as quais possuíam tramas mais focadas na sensualidade das criaturas do que, de fato, no fator terror que as engloba. A maioria dos leitores, inclusive nós do World Fabi Books,  achou que tudo não passava de mais um modismo e que logo esse tipo de livro diminuiria de publicações e “variedades”, dando lugar à outras leituras…

No entanto, hoje, o tema diminuiu um pouco de força, mas continua sendo alvo de vendas! De lá para cá vimos a saga Crepúsculo de Stephenie Meyer (não é bem erotismo, mas foi aí que eu acredito que o lado romântico e menos sanguinário dos vampiros começou a fazer sucesso), Irmandade da Adaga Negra de  J. R. Ward, Midnight Breed de Lara Adrian, Os Cárpatos de Christine Fehhan, Diários de Vampiro de  L. J. Smith, True Blood de Charlaine Harris, Vampire Academy de Richelle Mead (e que esse ano tem filme inspirado), House of Night de P.C. Cast e Kristin Cast, etc…

Acredito que, esse tipo de literatura foi o que deu a temperatura certa para que algumas editoras começassem  a cogitar a hipótese de voltar a publicar livros mais eróticos, já que as histórias de vampiros estavam fazendo (e ainda fazem) um sucessinho na forma de romance erotizado.

E falando em romance erotizado, outros seres começaram a aparecer em tramas com esse perfil! Além dos vampiros, se tornou comum ver lobisomens, sereias, criaturas mitológicas e até anjos! São enredos que passam desde o Chick-Lit até (e principalmente) ao New Adult e Young Adult! Parece que atualmente o erotismo se transformou em “peça chave” para muitas histórias e até gêneros por aí! Por isso está cada vez mais comum ver as pessoas à vontade com obras totalmente englobadas no Gênero Erótico!

Além do mais, a internet se tornou uma grande aliada deste gênero (tanto na literatura, quanto em qualquer outro ramo cultural!), já que o anonimato facilita a vida daqueles que gostam e pretendem escrever e difundir seus textos para o mundo. Aliás, as novas tecnologias se tornaram fonte de inspiração para esse tipo de autores, expondo uma gama de “realidades” com potencial para tanto ou que possam simplesmente satisfazer a imaginação e criatividade do autor antes de se iniciar a escrita… 

literatura_erotica

Vejam alguns livros do gênero, além dos já mencionados (alguns realmente bons e outros “interessantes”):

  • A Vida Sexual de Catherine Miller, de Catherine Milleré o despudorado livro de memórias da crítica de arte francesa Catherine Millet, um fenômeno editorial que causou furor em seu lançamento e que já vendeu mais de 2 milhões de cópias no mundo. Bastante conhecida no meio da arte, diretora de redação da “Art Press” em Paris, Millet revela com detalhes como viveu o “sexo pelo sexo”, entregando seu corpo ao prazer nas situações mais diversas, com parceiros homens e mulheres, em orgias de mais de 100 pessoas, buscando o sexo em clubes privados, na beira de estradas e em espaços públicos. Cansada de defender teoricamente a liberdade sexual e a transgressão, a autora decidiu partir para a ação e relata aqui de forma crua as sensações essenciais de sua experiência, expondo-se com total despudor, narrando o amor físico em todas as suas possibilidades (coloquei aqui a sinopse na integra, pois, assim dá para entender a densidade da obra!);
  • Falsa Submissão, de Laura Reese: essa obra é um relançamento, uma vez que foi editado originalmente na década de 90 e é taxado como uma “leitura para poucos”, pois trata fortemente das relações de submissão e sadomasoquismo, da forma mais crua que existe;
  • Luxúria, de Eve Berlin: comecemos pelo fato de que a escritora é uma conhecida autora estadunidense de livros eróticos! Este livro faz parte também de uma trilogia The Edge, que são histórias independentes, nos quais, os personagens de todas as obras possuem relação um com outro a nível de amizade. O primeiro livro este citado, mostra a história de dois escritores: Dylan Ivory e Alec Walker, sendo que Dylan usa Alec como sua segura fonte de informações para o próximo romance erótico, e Alec aproveita e propõe á Dylan que ela seja sua submissa, para que ela possa realmente entender o que os personagens de seus livros sentem…;
  • Cem Escovadas Antes de Ir Para a Cama, de Melissa Panarello: o livro, no início, pode parecer estranho e sem nexo, onde a personagem principal, Melissa simplesmente quis virar uma garota de programa que não recebe e nem sente prazer em se prostituir. A impressão inicial é essa: ela parece realmente não ter motivos para agir daquela forma, mas age. Contudo, aos poucos o leitor percebe os sentimentos que a prendem a tal atitude e a obra se transforma em algo denso e fabuloso!;
  • Bem Profundode Portia da Costa: retrata a historia de uma bibliotecária que recebe na caixa de sugestões da biblioteca onde trabalha, cartas picantes de um admirador secreto. A partir daí, ela resolver pôr em prática as sugestões e correr atrás de um alvo, o professor Daneil;
  • Amêndoa, de Nedjma: dizem as má línguas, que esse livro é altamento erótico, mas de extrema delicadeza! Ele mostra um outro lado das mulheres muçulmanas de uma forma totalmente inesperada!; 
  • Um olhar de amorde Bella Andre: esse é o primeiro livro de uma série de oito obras sob o título de Os Sullivans! Neste volume, não vemos a parte  erótica propriamente dita, porém a história é sensual e um pouco picante de Chloe, uma mulher extremamente atrapalhada e azarada, com o sensual e perfeito Chase; 
  • Teresa Filósofa, de Marquês d’Argens: é um dos maiores best-sellers da Europa do séc. XVIII! Trata-se de um romance, onde encontramos uma jovem tão inocente, disposta a fazer render todas as lições de luxúria de seus preceptores. A autoria inicialmente “secreta” do livro, hoje é atribuída ao senhor Jean Baptiste de Boyer, o marquês d’Argens, nascido em 1704 e morto em 1771, um pouco antes da Revolução Francesa. Em Teresa filósofa é um livro de libertinagem divertidíssimo!
  • Algemas de Seda, de Frank Baldwin: primeiramente, hoje em dia se tornou raro ver um homem escrever livros eróticos, contudo, neste caso, Baldwin provou ser uma arte unissex, através do sucesso que fez entre os fãs! A obra é altamente erótica, mesmo que os protagonistas não se toquem de fato. Há muitas cenas sensualíssimas e quentes, com uma trama que, aos poucos, vai se transformando em um suspense;
  • Decameron, de Giovanni Boccaccio: com subtítulo de “Príncipe Galeotto”, o Decamerão marca com certa nitidez o período de transição vivido na Europa com o fim da Idade Média, após o advento da Peste Negra. Aliás, é neste período em que a narrativa se passa… Dez jovens fogem das cidades tomadas pela pandemia e se recolhem numa casa de campo. Aconselhados por Pampinéia, a mais velha entre as mulheres, estabaleceram que escolheriam um chefe para o grupo para cada dia. Sendo ela a primeira escolhida. O livro Decameron ou Decamerão rompeu com a mítica literatura medieval e é considerado a primeira obra realista da literatura! Além disso, Aas circunstâncias descritas na obra têm o senso medieval de numerologia e significados místicos, algo extremamente único para uma Literatura Erótica!;
  • Toda Suade Silvya Day:  este é o primeiro livro da trilogia Crossfire. A obra fez (e faz) sucesso entre os leitores do gênero. A autora já declarou na internet que se inspirou na trilogia 50 tons de Cinza, porém, muitos ousam dizer que a história, nesse caso, é melhor construída do que a inspiração. Não há uma narrativa de submissão e sim de controle, de tormentos e de puro erotismo, já que os protagonistas são pessoas que sofreram traumas na adolescência que refletem nas condutas “atuais”. Eva e Gideon, definitivamente não são Anastasia e Christian; 
  • Desejo, de Nicole Jordan: é o último livro da trilogia Notorious. Aqui, podemos acompanhar um romance de época, envolvendo pirataria, condes, duques, realeza, além de um marcante toque de maldições ciganas! O livro se divide bem entre o romance propriamente dito e os momentos de puro erotismo entre os personagens principais! Todas as obras da trilogia possuem histórias desvinculadas, com começo, meio e fim! No entanto, todos os personagens homens possuem algum tipo de relação, seja por parentesco ou amizade;
  • Os Desejos da Bela Adormecida, de Anne Rice: o livro é o primeiro volume da polêmica trilogia Erótica de Anne Rice, a qual ela publicou sob o pseudônimo de A. N. Roquelaure. A obra reconta, sob um “ponto de vista” erótico, a história de A Bela Adormecida. O enredo causou algum rebuliço dentre os leitores e gerou muitas controvérsias que evolvem este tipo de trama (releituras surreais e/ou eróticas de grandes clássicos). A trilogia é, seguramente, mais um trabalho literário que é para poucos;
  • Deusa do Mar, de P.C. Cast: é o primeiro livro da série Goddess, na qual a escritora mescla a vida dos deuses com a de meros mortais, sempre temperando bastante em cenas eróticas! Excêntricos, divertidos, pervertidos e irregulares são alguns adjetivos que os leitores utilizam para definir bem este e os outros livros da série. Todos as obras envolvem deuses das mais variadas mitologias e envolvem mulheres como protagonistas principais que, de uma forma ou de outra, se envolvem com o mundo dos deuses e são “transportadas” para realidades diferentes, onde podem viver um grande e surreal amor, além de poder experimentar o gostinho de abandonarem suas meras existências mortais e transformarem em deusas ou, no mínimo, em fabulosos seres mitológicos.

Bom…

Ao meu ver, o problema do Gênero Erótico, atualmente, é que a temática acaba sendo sempre igual, com personagens que não se diferem muito, geralmente traumatizados e de comportamentos abusivos e/ou fora do comum, todos com algum mistério cercando a vida… E os tais comportamentos são praticamente os mesmo e geralmente aparecem na vidados personagens fora do relacionamento e durante os atos sexuais,  agora, sempre circulando entre a submissão e o controle total da pessoa…

Ainda existem as obras de qualidade e que surpreendem! Mas, como o erotismo está na moda, é preciso fazer uma boa seleção para poder separar o trigo do joio e poder ler uma boa trama erótica! (mesmo que você ainda não consiga fugir de termos como, pulsante, latejante, desejo latente, carne quente e molhada, etc… Ainda dá para aproveitar alguns enredos!)
literaturaerotica


{novembro 20, 2013}   Gêneros Literários: Sick-lit!

Olá, queridos e queridas!

Desculpe o sumiço! É que eu, Fabi, estive comemorando a chegada dos meus 25 aninhos! Pois é… Agora, a pessoa que vos fala é um quarto centenária! Lindo, não?

E para voltar com estilo e de forma bem educativa, resolvi criar um novo “gênero de posts“, os quais falaram sobre Gêneros Literários (desde os mais tradicionais, até os mais atuais)!!

Mas…

O que são Gêneros Literários? (claro que a maioria não fará essa pergunta, porém, não custa nada esclarecer!)

Bom…

Os Gêneros Literários são agrupamentos que reúnem, nas mesmas categorias, obras com atributos semelhantes. Ou seja, os gêneros, nada mais são, do que uma forma de classificar textos e organizá-los em conjuntos conforme as suas propriedades formais de escrita.

Contudo, só porque um livro foi classificado como sick-lit ou chick-lit, por exemplo, não quer dizer que ele não possa transitar entre as duas modalidades ou ser classificando dentro de ambas. Esta categorização é elástica, portanto um determinado conteúdo pode transitar entre uma e outra modalidade.

Aliás… Essa classificação literária é uma atividade bem antiga, por sinal! As primeiras divisões surgiram na Era Antiga com os filósofos gregos Platão e Aristóteles. E desde a antiguidade, todos os gêneros partem de uma classificação padrão: narrativo (ou épico)lírico e dramático. E é a partir deste ponto que começam as ramificações menores, ou seja, os subgêneros.

E hoje, vamos falar do Gênero Literário Sick-lit, o qual é um subgênero do Narrativo/Épico!

Então, o que seria um Sick-lit?

Sick-Lit

Como muitos sabem, o mercado literário vive de temas que, por algum tempo, conseguem mobilizar a atenção do leitor. E de um tempo para cá o nicho das histórias infanto-juvenis foi praticamente dominado por vampiros, hobbits, doces princesas, investigadores sedutores ou belas fadas. Mas, no início de 2013 narrativas tristes, melancólicas e algumas até bem depressivas se tornaram comuns dentro do mercado editorial, além de muito procuradas pelos leitores.

Um exemplo do sucesso deste gênero (fora o crescente número de títulos dessa seleção à venda nas livrarias), é o  fato de os primeiros lugares dos mais vendidos do “The New York Times”, por exemplo, foram cedidos para livros como A culpa é das Estrelas do escritor John Green, e As vantagens de ser Invisível de autoria de Stephen Chbosky!

Para quem ainda não leu ou nunca ouviu falar (o que eu acho um tanto difícil, visto o sucesso que fazem!), digo e resumo que o primeiro tem como protagonista uma garota portadora de câncer em estado terminal e acaba encontrando o amor de sua vida dentro do hospital (logo, logo sai filme baseado na obra!). Já o segundo tem como foco um jovem garoto depressivo, o qual pensa seriamente em se matar, exatamente como um amigo seu, e ele fica entre o suicídio e a vida, graças aos acontecimentos e pessoas ao seu redor (este livro já foi adaptado para o cinema e mesmo nessa versão ele também conquistou um público fiel).

Por essas e outras que dizem por aí que Sick-lit é um livro mais voltado para o público adolescentes, no qual o protagonista está doente, seja física ou psicologicamente. Sendo que quem colocou essa etiqueta de Sick-lit (que traduzindo pode significar ‘literatura enferma’ ou ‘doentia’) em obras como essas mencionadas, foram críticos e classificadores que viram que REALMENTE, neste segmento, os enredos são protagonizados apenas por jovens mergulhados em enfermidades sérias, depressivos, anoréxicos, que já cederam à tentação do suicídio, ou por qualquer outro distúrbio…

Aparentemente, essas obras Sick-lit têm a ideia de trazer adolescentes em uma situação difícil para uma verdadeira reflexão sobre a vida e sobre o papel a ser desempenhado dentro do círculo social. Uma finalidade um tanto nobre, se levarmos em conta que na adolescência, hoje em dia, garotos e garotas passam por sofrimentos muitas vezes difíceis de suportar. E com histórias como estas, eles podem ter uma ideia de como outros jovens agem quando atravessam contextos semelhantes ou até mesmo testemunhar dores mais atrozes que as suas. Seria como um psicologo silenciosos e pessoal, que aparece em forma de escrituras, quando mais se precisa!

Claro que tudo depende de como a trama foi elaborada! Se a narrativa é de boa qualidade, como, por exemplo, a de John Green, eu acredito que jovens consigo se encontrar e meditar sobre si mesmo através da leitura, pois são obras que revelam não somente o lado triste de uma história juvenil, mas, também, como os personagens transcendem seus desafios.

Sick-Lit2

E nesse rol de obras Sick-lit de qualidade, cabem livros como:

  • Antes de morrer (de Jenny Downham): essa obra foi igualmente traduzida para as telonas dos cinemas e traz como personagem principal uma garota enferma louca para viver intensamente os últimos momentos de sua existência, incluindo deixar de ser virgem;
  • Red Tears (de Joanna Kenrick): esse livro focaliza em uma menina que pratica a automutilação e que possui sérios problemas psicológicos, como a depressão;
  • Cidades de Papel (de John Green): um garoto apaixonado entra numa aventura e descobre que a mulher de sua vida não é exatamente tudo aquilo que ele imaginava ser;
  • Extraordinário (de R. J. Palacio): aqui o protagonista é um garoto que desde o nascimento apresenta a face disforme e precisa aprender a conviver socialmente e superar preconceitos para continuar vivendo;
  • Querido John (de Nicholas Sparks): “Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre… Os protagonistas são separados por uma vida de deveres militares, pela solidão e pelos atentados do 11 de setembro, contudo, quando tudo parece que vai dar certo, um deles descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar;
  • Como dizer adeus em robô (de Natalie Standiford): fala sobre a morte de um jovem e como as pessoas ao seu redor lidaram com isso, além de mostrar como ele próprio chegou a esse fim;
  • A Garota que Semeava (de Lou Aronica): essa obra fala do relacionamento entre pai e filha, no qual precisam enfrentar obstáculos, sendo um deles a tênue linha entre realidade e fantasia;
  • Perdão, Leonard Peacock (de Mathew Quick): essa obra é sobre um garoto que está pensando em cometer suicídio, logo após matar o responsável pela maioria de seus problemas, mas, antes disso, ele tem que entregar alguns presentes;
  • Um Porto Seguro (de Nicholas Sparks): a protagonista parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com um viúvo com dois filhos pequenos, e outra com sua vizinha… E quando ela começa a se apaixonar, se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso;
  • A Garota das Nove Perucas (de Sophie van der Stap): é uma história baseada em fatos reais sobre uma garota jovem, cheia de vida e baladeira que descobre que está com câncer e para fugir da realidade cria identidades novas e vive a vida dessas personagens;
  • O Teorema Katherine (de John Green): após levar um doloroso pé na bunda, o protagonista decide viajar pelo país a fim de descobrir,através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam;
  • Um Amor para Recordar (de Nicholas Sparks): o protagonista, um garoto “bad boy”, se apaixonada perdidamente pela garota quietinha e boazinha, filha de um pastor, mas, não é somente um problema de características pessoais que os separam, ele descobre que ela tem leucemia;
  • O Lado Bom da Vida (de Mathew Quick): aqui, o personagem principal acaba de sair de uma instituição psiquiátrica, convencido de que passou apenas alguns meses naquele ‘lugar ruim’ e sem conseguir se lembra do que o fez ir para lá, enquanto monta o quebra-cabeças em sua memória, ele tenta reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida;
  • A Espuma dos Dias (de Boris Vian): essa fantástica obra prima conta a história de cinco colegas que vão “amadurecendo” juntos, sendo que, além do casamento e das aventuras românticas, eles passam por doenças (psicológicas e físicas) e o que de início era belo, claro e iluminado vai se tornado sombrio, triste e fúnebre;
  • Garotas de Vidro – A Verdade nem Sempre é o que Enxergamos (de Laurie Halse Anderson): fala de duas amigas que estão congeladas em seus corpos, porém,em uma manhã, uma delas acorda com a notícia de que a outra está morta, sendo que as circunstâncias da morte são um mistério… E como se isso não bastasse, antes de morrer, a garota tentara falar com a amiga para pedir ajuda;
  • Diário de uma Paixão (de Nicholas Sparks): os protagonistas não possuem vidas incríveis, são pessoas comuns, mas que juntos vivem uma emocionante e linda história de amor, contudo, fica a dúvida se eles sobreviverão a 14 anos separados…

Esses e outros títulos são ótimas pedidas para quem está passando por uma fase ruim e precisa de “conselhos”!

Contudo, esse gênero literário não possui a unanimidade dos leitores, há quem não concorde que esse tipo de leitura faça bem para quem a procura. Acredita-se, também, que o Sick-lit é uma literatura impressionável demais para leitores vulneráveis, mal-saídos da infância, sendo que textos como estes mergulham fundo em emoções depressivas e em pensamentos suicidas, além de estes livros não oferecerem respostas viáveis ao jovens e nem os induzem a buscar ajuda especializada de fato. Muitos consideram os Sick-lit perigosos demais para esta faixa etária.

Sick-Lit1

Mas, não precisam pensar apenas no lado “negativo” da análise desse gênero. Ainda há quem não concorda com este ponto de vista de que as obras do Sick-lit são perigosas e acha, inclusive, que esse rótulo impresso ao novo gênero desrespeita os autores deste tipo de obra (e são muitos os que pensam assim, por sinal). Para essas pessoas, as histórias enfocam adolescentes lutando contra os mais diversos desafios e se revelando aptos a vencer este combate. Mesmo assim, também concordo que ainda existem jovens leitores que não têm condições de se distanciar da história e de não se deixar influenciar pela trama (por isso, se a coisa piorar, é melhor procurar uma ajuda profissional, crianças!).

Realmente… Nada pode fazer 100% bem para 100% das pessoas e o Sick-lit não está fora dessa máxima!

Contudo, fazendo bem para uns ou mal para outros, é inegável o fato de que esse Gênero Literário está chegando com tudo nos tempos modernos e que, felizmente, existem muitos escritores de qualidade que sabem o que fazem! (para a nossa sorte e preservação da saúde mental!)

Sick-Lit



Que a animação nacional Uma História de Amor e Fúria marcou época aqui no Brasil, ninguém duvida. O longa coleciona prêmios por onde passa e cativou os cinéfilos com seu roteiro revisionista, que conta a História do Brasil de um ponto de vista que os livros de história não revelam.

Mas a animação do diretor Luiz Bolognesi está olhando para horizontes mais distantes: Uma História de Amor e Fúria é uma das 19 animações inscritas para concorrer ao prêmio máximo da Sétima Arte.

Sim, caros amigos. Estou falando daquela estatueta concedida pela Academia de Artes e Ciências de Hollywood. O tal do Oscar!

O diretor Luiz Bolognesi – o qual eu (Gustavo) e a Fabi tivemos o prazer de conhecer e conversar sobre o filme: confira logo abaixo! – falou à UOL sobre a indicação. Ele descreveu que é um sonho se tornando realidade, e que há candidatos muitos fortes de outros países também.

Uma História de Amor em Fúria entrará em cartaz nos EUA por uma semana para cumprir exigências da Academia. Lá fora, o filme vai se chamar Rio 2096: A Story of Love and Fury.

AF_cartao postal_Rio+20.indd

Esta animação carrega grande valor sentimental para mim, pois tive a honra de assisti-lo na companhia do próprio diretor, e com a nossa Fabiane. Cobri o filme para o Caravela Virtual, e o capitão Will Pauley e a primeira dama Nay Firens nos acompanharam na exibição. Veja aqui a matéria original, e assista a entrevista que a Fabi realizou com o cineasta Luiz Bolognesi. E boa sorte para o filme no Oscar 2014!!

(texto de Gustavo Valente!)

IMG1116



Imagem - Dica Literária da Fabi - Alma e Sangue - O Despertar do Vampiro

Olá, leitores queridos!

Olha eu aqui novamente e dando continuidade ao Dica Literária da Fabi!

Eu estou postando mais um vídeo, no qual estou falando sobre o primeiro volume da saga Alma e SangueO Despertar do Vampiro – da escritora brasileira Nazarethe Fonseca!

E para que o vídeo anterior não ficasse gigantesco, eu o dividi em duas partes. A primeira é a Dica Literária da Fabi – Saga Alma e Sangue: O Despertar do Vampiro (como vocês puderam constatar aqui em cima, hehehe…). E esta segunda parte é sobre o livro que estou lendo no momento, que é a Saga Gregor, da escritora Suzanne Collins (autora de Jogos Vorazes).

Além disso, esta última parte também possui uma apresentaçãozinha do novo livro do escritor André Vianco: As Crônicas do Fim do Mundo – A Noite Maldita.

Espero que tenham gostado e aproveitado mais essa dica!

Se quiserem, podem clicar AQUI para assistir ao [Sneak Peek] Lançamento: As Crônicas do Fim do Mundo – A Noite Maldita (André Vianco).

E clicar AQUI para ver a dica literária anterior, sobre o livro A Hospedeira.

Abraços a todos!

(E não deixem de me acompanhar no Caravela Virtual também!)



Dicas da Semana com Fabi e Guh - Metallica e Iron Maiden

Olá, leitores queridos!!
Tudo bem?

Aqui vai mais um vídeo feito com muito amor e carinho para vocês! =D

Diferente do vídeo anterior, este daqui foi gravado com o meu namorado, o qual eu pretendo continuar gravando e postando, juntamente com outros gravados somente por mim, o “Dicas Literárias da Fabi!”

Bom..

No caso dessa gravação de hoje, semanalmente (ou periodicamente) eu e o meu namorado, Gustavo Valente, pretendemos gravar uma dica de livros e dvd’s para vocês!

Essa é a nossa primeira gravação e, portanto, esperamos que gostem! =D

Nesta semana vamos dar dicas pertinentes ao mundo da música!

Eu vou falar sobre o livro Metallica, uma biografia da banda escrita pelo jornalista britânico Mick Wall.

E o Guh vai apresentar o dvd Maiden England ’88, um registro ao vivo da turnê inglesa da banda Iron Maiden em 1988!

Semana que vem tem mais!

Aproveitem o Dicas da Semana! =D



et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros

Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Writing and Film Festival Review

Feature Screenplay, TV Screenplay, Short Screenplay, Novel, Stage Play, Short Story, Poem, Film, Festival and Contest Reviews

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

Enquanto houver oxigênio

Respire mais uma vez e tente outra vez

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

%d blogueiros gostam disto: