World Fabi Books











Olá, olá, readers!

Estamos de volta com mais uma resenha!

E o livro da vez é o faladíssimo Morte Súbita da amada escritora J.K. Rowling (mãe da saga mais aclamada de todos os tempos: Harry Potter)! O volume foi publicado aqui no Brasil pela Editora Nova Fronteira (um selinho do Grupo Ediouro).

morte_súbita

Sinceramente, eu comecei a ler a obra com um pé atrás, afinal, quando pesquisei a opinião da galera por aí, vi muita gente odiando o enredo, assim como havia uma boa parte o estava adorando… Provavelmente, esta divisão tão clara de opiniões me fez enrolar e retardar a leitura o máximo possível. Mas, a curiosidade venceu e a indecisão foi vencida pela vontade! Então, eu li…

Já começo dizendo que este é um romance adulto! Não é como em Harry Potter, cujos primeiros livros são mais leves e, com o tempo, foram ficando cada vez mais maduros. A estória simplesmente começa chutando o balde e você percebe que a Rowling não veio para contar Os Contos de Beedle, o Bardo

A trama tem início após a morte súbita (ah, sério?) de Barry Fairbrother, o qual era o conhecido Concelheiro do distrito de Pagford, localizado na pequena cidade interiorana de Yarvil, na Inglaterra. A partir daí, a estória toda gira em torno das consequências que esse fato causa aos vários envolvidos. E, sinceramente? Depois deste ponto inicial, a leitura se torna um tanto arrastada e, admito, um pouco maçante, pois, ao meu ver, o que deveria ser o ápice do livro ocorre logo no começo, transformando o desenrolar do enredo em algo que é “só mais do mesmo”.

Contudo, eis uma dica valiosíssima: NÃO SE DESANIME COM A LEITURA!

Ela pode começar lenta e densa, como se você estivesse se arrastando em lama, no entanto, se você se manter firme e for até o final, receberá uma grande recompensa e não ficará desapontado por ter aguentado o inicio cansativo!

Bom…

Após a morte de Barry , alguns dos moradores de Pagford dão inicio as suas campanhas eleitorais, afim de ocupar o recente lugar vago no concelho. E, assim, Rowling vai nos conduzindo a uma disputa de poder, na qual, a cada página, percebemos o quão longe as pessoas podem chegar para saciar a sua sede!

Aliás, além do poder, os personagens são fortemente conduzidos por sentimentos de vingança e, até mesmo, pela necessidade de sobrevivência.

E, com maestria, vemos a autora amarrar a trama principal com outras secundárias, o que nos faz mergulhar ainda mais no amago dos personagens! Inicialmente percebemos que o livro retrata fortemente o cotidiano de qualquer cidade pequena, com sua vida pacata, com cada um sabendo tudo sobre a vida do outro, com moradores que tentam demonstrar o que não são (famílias com históricos complicados, que tentam se passar por perfeitas… E pessoas com fama “ruim”, que no final, eram meros peões ou bons cidadãos)

morte_súbita1

E em algum momento, a escritora vai nos levando cada vez mais para dentro da vida e da cabeça dos moradores de Pagford e, sem que percebamos, nós, leitores, nos sentimos como o próprio personagem ou, no mínimo, como se fossem representações de reais conhecidos nossos.

Ela se aprofunda tanto em cada aspecto que chegou a dividir o romance em sete partes: Parte Um fala sobre a “Vacância do Mandato de um Conselheiro“; a Parte Dois mostra o “Comentário Fundamentado“; a Parte Três retrata a “Duplicidade“; a Parte Quatro descreve os “Lunáticos“; a Parte Cinco destaca o “Privilégio“; a Parte Seis apresenta os “Pontos Francos dos Grupos Voluntários“; e a Parte Sete revela o “Combate à Pobreza“.

Cada parte é iniciada por uma citação de “Administração dos Conselhos Locais“, de Charles Arnold-Baker, e todas elas contém vários capítulos, que vão contando as histórias dos vários personagens, por diferentes pontos de vista. E através da teia de tramas que Rowling criou, ela vai nos mostrando o quanto uma único indivíduo pode influenciar a vida de toda a comunidade! Todos os níveis sociais são apresentados e fica impossível rotularmos cada um como “o bonzinho” ou “o malvado”.

Assim como em Harry Potter, ela nos apresenta as duas faces da moeda, nos levando, em algum momento, a adorar e simpatizar com alguém e noutro, simplesmente culpá-la e odiá-la.

É uma confusão!

Ricos entram em conflitos com os pobres, adolescentes com seus pais, esposas com seus maridos… E Pagford não é mais o que parecia ser!  J.K. Rowling faz questão de esfrega os defeitos da sociedade na cara do leitor, expondo cenas de conflitos pesados e temas polêmicos, nos levando a meditar (e até a engolir atravessado) sobre problemas envolvendo sexo, drogas, bullying, preconceito, política, etc… E o sentimento de pandemônio começa a se instaurar! O que é ótimo para confundir o leitor e deixar ainda mais difícil a tarefa de responder “quem matou Barry Fairbrother“?

E toda essa desordem entre os personagens é o que nos salva (até certo momento, pois depois da primeira centena de páginas, começa a prejudicar um pouco o andamento da estória) de um enredo que mais se parece com um cão correndo atrás do próprio rabo, afinal, como eu já disse, o começo do livro é bem lento e sempre estamos andando em círculos, ao redor da morte do conselheiro, a qual acontece no começo da leitura.

Porém, como eu havia dito, a espera é recompensada, pois, achei o final é tocante e inesperado. Ele me deixou com aquela sensação de vazio, a qual normalmente sentimos quando um livro consegue mexer com nossas emoções.

Talvez, por nos prendermos tanto na vida dos personagens e no fato de a leitura ser devagar, não percebamos o quanto a escritora está gravando o enredo dentro de nossas cabeças, mexendo conosco sem que sintamos… Plantando uma bomba em nossos corações de forma bem sutil, que só é sentida quando de fato explode no momento em que chegamos ao final!

O fim da estória, devo dizer, é impecável!

Rowling amarra todos os fios soltos de forma fascinante, trazendo todos os personagens para uma única trama, ligando-os de uma forma perfeita e surpreendente.

De fato, este é um encerramento feito para que o leitor possa refletir a fundo sobre o enredo e venha a tirar lições de vida. Afinal, vemos que em nosso dia-a-dia do mundo real, muitas coisas podem ser evitadas por nós… Que podemos mudar aquilo que não está bem, ou, até mesmo, cuidar para que não se transforme em um mostro, cuidado tanto de nossas vidas, quanto das pessoas ao nosso redor (as que conhecemos ou não).

Nos vemos pensando em uma corrente do bem, que quando executada de acordo, traz consequências positivas para muitos, inclusive para nós mesmo, mas… Se transformada em algo ruim, poderá arruinar a vida de muita gente, principalmente a nossa (a qual, supostamente, sempre achamos que nunca será influenciada pelo o que os outros fazem ou deixam de fazer)

morte_súbita2

Enfim…

O Morte Súbita (aliás, cujo título original é The Casual Vacancy – tradução livre: A Vaga Casual), para mim, não é o pior livro do mundo, como muitos pintam por aí, mas, também, não estão dentre os primeiros títulos que me vem á mente quando me perguntam quais os meus livros prediletos… Ou seja, não senti como se ele fosse a oitava maravilha do mundo, como tantos outros juram ser…

O fato é: eu gostei e ponto! Nada mais e nem menos do que isso.

Digamos que o desenvolvimento enrolado do enredo o tornou um pouco difícil de engolir, algo que, ao meu ver, prejudicou a dinâmica de leitura. Contudo, admito (com muita felicidade) que Morte Súbita aborda maravilhosamente bem o seu tema central: a política! Nos dando de bônus questões sociais e culturais que nos fazem meditar a respeito por horas a fio!

Com certeza, o mundo ganha uma perspectiva um pouco mais densa depois que você acaba de ler esta obra e isto, meus caros, eu não acho nem um pouquinho ruim, visto que, atualmente, vivemos em uma realidade totalmente banalizada e alienada, não?

morte_súbita3

Texto by Fabi

IMG_20150119_224918



Ontem mesmo, no lançamento do livro, o WorldFabiBooks adquiriu o seu exemplar de O Chamado do Cuco, uma incrível obra publicada pela Editora Rocco e escrita por Robert Galbraith, um pseudônimo da fantástica J.K. Rowling (autora da incrível saga Harry Potter; de Animais Fantásticos e Onde Habitam; Quadribol Através dos Séculos; Contos de Beedle, o Bardo; e Morte Súbita) !!

O livro é o primeiro de uma série e já está fazendo um enorme sucesso! Pelo visto, para o delírio dos bibliomaníacos, a escritora encontrou mais uma formula de sucesso!!

Caso queiram saber mais sobre a obra, leiam o nosso post especial sobre o The Cuckos Calling (basta clicar AQUI)!

Esse exemplar foi adquirido na Livraria Leitura de Jundiaí! E logo mais haverá uma resenhazinha quentinha para vocês sobre O Chamado do Cuco!!

Aliás… Lá na livraria já havia muitos leitores correndo e adquirindo a obra, portanto, aconselhamos que vocês corram também, pois parece que esse livro vai misteriosamente sumir das prateleiras!

 

o chamado do cuco



Olá, queridos e queridas!

Desculpem o breve sumiço por aqui, mas é que a nossa produção resolveu bater pernas por aí! rs…

Enfim…

Seguindo a linha pottermaníaca que o blog anda tendo nesses últimos tempos, resolvi escrever sobre uma notícia não mais tão quentinha, mas que, com certeza, sempre irá agradar aos fã de J.K. Rowling!

Como muitos já sabem, a Rowling recentemente escreveu um livro chamado The Cuckoo’s Calling, sob o pseudônimo de Robert Galbraith. A obra agradou aos leitores e, um tempo depois do lançamento, chegou a fazer um certo barulho mundial quando descobriram que o enredo era da consagrada criadora do mundo de Harry Potter.

E devido ao sucesso crescente do livro (que parece ser muito melhor do que o Morte Súbita), ele ganhou um título nacional (O Chamado do Cuco) e uma data de lançamento aqui no Brasil (novembro de 2013), além de uma possível adaptação cinematográfica!

O novo romance da escritora britânica é 100% policial – fugindo um pouco da linha “fantástica” – e foi publicado na Inglaterra sob o pseudônimo de um fictício policial militar aposentado. O lançado internacional da obra aconteceu em abril e foi promovida como o “romance policial clássico, que segue a tradição de P.D.James e Ruth Rendell”. No entanto, apesar de o enredo agradar muitos leitores, a revelação da verdadeira identidade do autor (ou no caso, autora) foi o que alavancou o livro ao primeiro lugar em vendas no Reino Unido, o que rendeu uma venda de mais de 17 mil cópias em apenas sete dias após o anúncio!

Editora Rocco, responsável pela publicação da série Harry Potter no Brasil, adquiriu os direitos de publicação de The Cuckoo’s Calling em março, meses antes da revelação da autoria de Rowling (que aconteceu em julho). Aliás, a editora já afirmou que a tradução brasileira deverá estampar na capa o pseudônimo da autora, e uma menção ao nome verídico da escritora na capa ou contracapa, mantendo, assim, a fácil assimilação dos leitores com a obra publicada lá fora,.

Além disso, o livro está fazendo tanto sucesso que até a própria Rowling reconheceu o potencial alto na estória do protagonista, Cormoran Strikeum, e  empolgou fazer uma continuação, confirmando que um segundo volume será lançado em 2014! (e novamente Rowling assinará com o pseudônimo, só para manter a tradição ou a brincadeira, como Meg Cabot assinando pelo nome Patrícia Cabot até hoje em algumas obras)

Pelo visto, o veterano de guerra perturbado (e não se esqueçam das feridas físicas e psicológicas) e a  trama investigativa de Strike sobre a morte de uma modelo em Mayfair (um bairro elegante de Londres), conquistaram tanto o público quanto a própria criadora e algumas produtoras por aí!

E falando em produtoras, o The Cuckoo’s Calling pode virar filme em breve!!

Segundo especulações por aí, a Warner Bros., responsável pelas adaptações de Harry Potter ao cinema, seria a principal candidata para produzir a adaptação cinematográfica do livro. Por conta da relação longa (e de resultados maravilhosos) que possuem com o trabalho de Rowling, a Warner ganhou “prioridade”, no entanto, diversos estúdios estão interessados em comprar os direitos e talvez (MUITO TALVEZ) vejamos o jogo mudar…

E vale ressaltar que, mesmo antes do vazamento da verdadeira autoria da obra,  o romance já havia recebido propostas para ser adaptado ao cinema e à TV! Portanto, a história deve prometer tanto quanto (ou mais) do que a saga Harry Potter!!

the_cuckoos_calling

Tradução livre da sinopse oficial do livro:

Um brilhante mistério de estreia de uma maneira clássica: Detive Cormoran Strike investiga o suicidio de uma supermodelo.

Depois de perder sua perna em uma mina no Afeganistão, Cormoran Strike está apenas tocando sua vida como investigador privado. Strike caiu para um cliente e os credores o estão chamando. Ele também terminou com sua namorada de longo tempo e está vivendo em seu escritório.

Então, John Bristow passa por sua porta com uma história impressionante: Sua irmã, a lendária modelo Lula Landry, conhecida por seus amigos como Cuckoo, notoriamente caiu para sua morte alguns meses atrás. A policia julgou como suicidio, mas John se recusa a acreditar nisto. O caso liga Strike com o mundo dos belos milionários, namorados rockstars e designers desesperados e isso o introduziu a todas as mais diferentes formas de prazer, tentação, sedução e ilusões que o homem conhece.

Você pode pensar que conhece detetives, mas você nunca conheceu um como Strike. Você pode pensar que conhece ricos e famosos, mas você nunca os viu sob uma investigação como essa.

Livro em PDF (inglês): The Cuckoo_s Calling – Robert Galbraith (J.K. Rowling)



Não, vocês não leram errado!

E não, esse daí não é um parente da celebre escritora britânica!

J.K. Rowling e Robert Galbraith são a mesma pessoa!

A autora de Harry Potter e Morte Súbita, criou um pseudônimo com o nome de Robert Galbraith, a fim de poder publicar em segredo o romance policial The Cuckoo’s Calling. E na semana passada, Rowling revelou a identidade ao jornal Sunday Times: Eu tinha a esperança de manter esse segredo mais algum tempo, porque ser Robert Galbraith tem sido uma experiência libertadora. É maravilhoso publicar um livro sem burburinho ou expectativa, confessou a escritora.

 

how-a-mysterious-tweet-exposed-jk-rowling-as-the-author-of-the-cuckoos-calling

Apesar de o livro ainda não ter previsão de vir para o Brasil em uma versão traduzida, a obra The Cuckoo’s Calling está circulando pelo mundo desde abril, quando foi publicada lá fora pela Sphere Books (um selo da editora Little, Brown), que foi a mesma editora que publicou o livro último livro assinado com o verdadeiro nome da autora, o Morte Súbita.

Aliás… O uso de pseudônimos é recorrente quando autores de best-sellers querem evitar o frenesi dos leitores e da mídia diante de um novo lançamento. E, além disso, a própria Rowling já havia avisado em outras entrevistas, desde o fim da saga Harry Potter, que iria voltar a escrever e que, muito provavelmente, publicaria romances com outros nomes!

A história de um veterano de guerra chamado Cormoran Strike, que se torna detetive particular, já vendeu cerca de 1.500 exemplares! (e agora que a autora foi “desmascarada”, esses números devem aumentar MUITO!) E por causa do sucesso e da ótima aceitação dos leitores, mesmo antes de descobrirem quem era  Robert Galbraith, um novo livro do detetive será lanado em 2014 no Reino Unido! (e mais uma vez Rowling assinará com o pseudônimo!!)

the_cuckoos_calling

Tradução livre da sinopse oficial do livro:

Um brilhante mistério de estreia de uma maneira clássica: Detive Cormoran Strike investiga o suicidio de uma supermodelo.

Depois de perder sua perna em uma mina no Afeganistão, Cormoran Strike está apenas tocando sua vida como investigador privado. Strike caiu para um cliente e os credores o estão chamando. Ele também terminou com sua namorada de longo tempo e está vivendo em seu escritório.

Então, John Bristow passa por sua porta com uma história impressionante: Sua irmã, a lendária modelo Lula Landry, conhecida por seus amigos como Cuckoo, notoriamente caiu para sua morte alguns meses atrás. A policia julgou como suicidio, mas John se recusa a acreditar nisto. O caso liga Strike com o mundo dos belos milionários, namorados rockstars e designers desesperados e isso o introduziu a todas as mais diferentes formas de prazer, tentação, sedução e ilusões que o homem conhece.

Você pode pensar que conhece detetives, mas você nunca conheceu um como Strike. Você pode pensar que conhece ricos e famosos, mas você nunca os viu sob uma investigação como essa.



et cetera
Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

Baú de Histórias

Em construção!

%d blogueiros gostam disto: