World Fabi Books











Olá, leitores!

Vamos falar sobre um filme que está crescendo desenfreadamente em bilheteria!

Jogos-Vorazes-A-Esperanca-1

Durante o enredo de Jogos Vorazes – A Esperança parte 1 (no resto do texto você encontrará como “A Esperança pt.1”), a protagonista vivida por Jennifer Lawrence entoa uma canção melancólica e sombria chamada The Hanging Tree (A Árvore do Enforcamento).

Os versos da música soam quase premonitórios aos eventos futuros da história, e dão o tom do que vem pela frente.

A Esperança pt.1 é um filme ousado dentro dos parâmetros que todos os blockbusters seguiram em 2014: a ação desenfreada e a trama super ágil e cheia de reviravoltas dá lugar a um jeitão mais contemplativo, como que se o diretor Francis Lawrence e seus roteiristas quisessem tomar um tempo para pesar tudo o que aconteceu no ritmo frenético dos longas anteriores.

O resultado é nada menos do que fascinante, embora este terceiro filme da franquia seja o que mais dividiu opiniões até agora.

Jogos-Vorazes-A-Esperanca-6

No enredo, após ser resgatada da arena, Katniss Everdeen é levada ao bunker do Distrito 13, onde está um dos redutos de resistência à Capital.

Liderado com firmeza pela presidente Alma Coin (Julianne Moore), o Distrito 13 serve como um abrigo para Katniss, que tenta conviver com a falta de confiança em seus parceiros após o aparente abandono de Peeta Mellark (Josh Hutcherson) na arena.

Quando este surge do lado da Capital, como uma marionete do implacável presidente Snow (Donald Sutherland), Coin aliada ao estrategista Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) transforma Katniss n’O Tordo, um símbolo de revolução a ser transmitido à todos os distritos rebeldes.

Jogos-Vorazes-A-Esperanca-5

Alguns personagens que serviam de coadjuvantes de luxo ganham bastante destaque em A Esperança pt.1.

O ator Liam Hemsworth transforma seu Gale Hawthorne em um ser humano mais realista e digno da afeição do espectador; Julianne Moore mostra a competência de sempre como Alma Coin, e Philip Seymour Hoffman nos lembra da falta que faz em sua performance (o ator faleceu no começo de 2014).

Elizabeth Banks também ganha mais tempo para explorar nuances da personagem Effie Trinket, que mal aparece no livro. Menos sorte têm Woody Harrelson e Jeffrey Wright, que não têm muito a fazer nos papéis de Haymitch e Beetee respectivamente; é graças ao talento dos intérpretes que nos relacionamos com eles, enquanto Sam Claflin, que começa o filme meio posto de lado, vai ganhando espaço à medida que a importância de seu personagem cresce, e é de Finnick quem sentimos o peso de ter seu grande amor preso nas garras da Capital.

Jogos-Vorazes-A-Esperanca-2

Jennifer Lawrence não tem mais nada a provar!

A garota arrasa em qualquer papel que faz, e se ela já foi um destaque positivo no elenco mega estrelado de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, em A Esperança pt.1 ela carrega a maior parte do peso dramático do filme, apesar de Katniss permanecer de mãos atadas com relação ao que está acontecendo.

Donald Sutherland mete medo de verdade como presidente Snow, e Josh Hutcherson entrega aquela que é, para mim, a melhor performance do filme. Entregue de corpo e alma ao tormento de Peeta, os momentos de Josh na tela dão um nó na garganta do público, de tão desesperadores que são.

Jogos-Vorazes-A-Esperanca-4

A direção de Francis Lawrence continua mostrando a competência do capítulo anterior, conduzindo o filme com segurança e extraindo a melhor performance de seus atores e atrizes.

O desenho de produção coloca de lado as cores e as extravagâncias dos capítulos anteriores e investe em uma aparência de filme de guerra, com suas tomadas longas sobre os destroços de Panem, bem como das pessoas que se encontram desabrigadas e feridas.

O final é enervante, com uma cena macabra e triste ao mesmo tempo, e envia o público para fora da sala com um gosto amargo.

A Esperança pt.1 cumpre o propósito que a se presta, apesar de cair mais uma vez na moda de dividir o último capítulo de uma saga em duas partes. Apesar disso, é mais uma bela adição à saga Jogos Vorazes, e aumenta ainda mais a expectativa para o próximo e trágico derradeiro capítulo.

SS_D8-3371.dng

E que a sorte esteja sempre a seu favor.

.

.

.

Texto by Guh Valente

IMG1116



who you are1

 

who you are2

 

who you are3

 

who you are4

 

who you are5

 

who you are6



You got something I need



{junho 5, 2014}   Se a carapuça serviu…

se a carapuça serviu



Olá, tributos!

Quem aqui já foi ao cinema surtar e babar pelo filme do segundo livro da trilogia Jogos Vorazes, EM CHAMAS!!??

em chamas2

Recorde de bilheteria, antes mesmo de estrear pelo mundo, o longametragem demonstrou que conseguiu conquistar o coração e encher os olhos dos fãs (e simpatizantes) brasileiros!

Também, não foi para menos! Afinal, o filme foi considerado um exemplo de qualidade em adaptação literária! O primeiro livro (Jogos Vorazes) já tinha sido muito feliz em sua versão cinematográfica, contudo, o segundo conseguiu superar o primeiro em fidelidade à história original, efeitos, cenários, drama, trilha sonora e principalmente atuação!

A direção impecável de Francis Lawrence foi um magnífico presente para os tributos que contavam nos dedos para o grande dia de estreia! E os atores foram o prato principal que fizeram os espectadores se deliciarem até o final!

Sim, meus caros e minha caras!!

Mais uma vez, pudemos conferir a maestria dos atores “antigos” e o show dos “novos”!! Mas, o diferencial da vez foi o fato de que a atuação evoluiu junto com o filme!!

emchamas - peeta e katniss

Podemos ver o quanto os atores progrediram e entraram ainda mais nos personagens! Estamos chegando ao ponto em que fica difícil não pensar, por exemplo, na atriz Jennifer Lawrence como Katniss Everdeen e no ator Josh Hutcherson como Peeta Mellark! (acho que estamos revivendo a síndrome “Harry Potter”, na qual Emma Watson sempre será Herminone Granger, Daniel Radcliffe sempre será Harry Potter e Rupert Grint sempre será Rony Weasley!)

Novamente, temos um feliz reencontro, não só com Lawrence e Hutcherson, mas também com: Liam Hemsworth (irmão do Thor! rs…) como o charmoso Gale HawthorneWoody Harrelson como o bebum Haymitch AbernathyLenny Kravitz como o exuberante CinnaElizabeth Banks como a extravagante Effie TrinketStanley Tucci como o fabuloso Caeser Flickerman;  Donald Sutherland como o odiável President SnowWillow Shields como a doce Primrose EverdeenPaula Malcomson como a apática Sra. Everdeen; entre outros… (se eu ficar aqui listando todos, o post ficará mais longo do que previsto!) Quem assistiu ao primeiro e ao segundo filmes, conseguirá distinguir todos os personagens que reaparecem!

Jogos-Vorazes-Em-Chamas-destaque-01

Contudo, também temos um primeiro encontro perfeito com os personagens e atores que aparecem pela primeira vez no longa, visto que o elenco de apoio, desta vez, é maior do que em Jogos Vorazes e tem papéis mais vistosos à interpretação! E devo dizer que, mesmo sendo vários rostinhos “novos”, logo de cara percebemos que cada um deles possui a sua importância (para uns maior, para outros “média”) para o bom desenrolar da trama!

E para os espectadores as cortinas da sétima arte se abrem para Philip Seymour Hoffman como o ardiloso Plutarch HeavensbeeSam Claflin como o sedutor Finnick OdairJena Malone como a imprevisível Johanna MasonJeffrey Wright como o genial BeeteeAmanda Plummer como a inteligente WiressLynn Cohen como a fofa Mags; e mais alguns heróis que se transformam em tributos mais uma vez e outros personagens que vocês, com certeza, viram ou verão!

Jogos-Vorazes-Em-Chamas-banner-vitoria

E a sobremesa especial para os fãs foram os efeitos especiais, figurinos, cenários e toda a produção que a Lionsgate garantiu  à equipe responsável pelo filme! A garantia veio em forma de um bom dinheiro, que chegou a aproximadamente US$150 milhões!!

Bom…

Se unirmos todos os ingredientes já sitados é de se esperar que o resultado final seja um banquete aos olhos, o que de fato foi! Quando fomos assistir, não ouvimos NINGUÉM reclamar de algo do filme e quanto mais procuramos, mais encontramos elogios ao longa! É bem difícil encontrar uma crítica ruim ou alguém desgostoso com a adaptação cinematográfica!

Para quem não assistiu aos filmes (e também não leu os livros), CUIDADO!! A partir daqui, o post terá SPOILERS!!

O primeiro filme, Jogos Vorazes, terminou com a nossa amada heroína Katniss Everdeen, vencendo os “jogos vorazes” e desafiando a Capital (em especial o Presidente Snow), ao “violar” as regras e garantir que seu parceiro, o adorável Peeta Mellark, sobrevivesse também e terminasse toda a matança ao seu lado. E ao final, vemos o quanto a atitude de Katniss irritou Snow e influenciou os sobreviventes dos 12 distritos!

Já o segunda filme, Em Chamas, começa a trama mostrando o quanto as coisas mudaram e/ou continuaram mas mesmas um ano depois da traumatizante e marcante edição dos “jogos vorazes“. Podemos ver que Katniss está de volta “ao lar” e que adquiriu uma constante mania de cair nos braços de Gale, além de agora viver em uma grande casa oferecida pelo governo de Panem.

catching-fire-katniss-gale-kiss

Enquanto Katniss realmente se esforça para voltar a desaparecer e a seguir as regras impostas por Snow, para que ninguém que ama saia ferido ou morto; a sua fama como a audaciosa garota do Distrito 12 que se rebelou contra o sistema durante os jogos cresce e seu rosto (e principalmente atitude) e seu broche de tordo se transformam em simbolo de esperança e acabam fomentando revoltas nos distritos.

Para dar um corretivo na população rebelada e usar Katniss como “exemplo”, Snow anuncia uma edição especial de aniversário de 75 anos dos “jogos vorazes” e informa que todos os sobreviventes, os heróis, serão os tributos da vez. E é em meio de todo esse turbilhão de sangue, revolta e desespero em que a personagem se vê presa novamente, que nós, espectadores, conseguimos identificar o quanto as coisas mudaram por causa dos acontecimentos do primeiro filme! (e o quanto elas ainda vão mudar!!)

E é através de toda a trama que conseguimos ver a atuação apaixonante de Lawrence, que está ainda melhor, mais “osso duro”, mais perdida, mais meiga, mais apaixonada, mais revoltada, mais linda, mais tudo!! No entanto, devo admiti que Malone roubou a cena várias vezes ao interpretar magnificamente a tributo e heroína Johanna Mason! Afinal, as melhores risadas do filme e as cenas mais inesperadas pertencem a ela, que conseguiu gerar uma surpreendente empatia do público com a personagem ao dar vida a uma Johanna mais simpática e divertida do que do livro!

the-hunger-games-catching-fire-jena-malone

O único problema do filme para alguns (se isso pode mesmo ser considerado um problema…), está no fato de que, dessa vez, os apelos morais e sentimentais perderam espaço para a ação e o sangue! Muitos sentiram falta das discussões sobre integridade, ética, companheirismo, dignidade, humanidade e até que ponto temos o direito de tirar e/ou manipular uma vida…

No primeiro filme, o espaço no longa é disputado de igual para igual entre  a ação do enrendo e as dificuldades morais de se disputar um jogo, o qual não passa de um banho de sangue com crianças e adolescente! Já na continuação, os tributos parecem mais interessados nas questões táticas e nas revoltas do que no crescente número de mortes!

Isso não quer dizer que os críticos queriam um filme moralmente apelativo e sem ação alguma. Eles apenas desejavam que as discussões que o primeiro filme levantava tivessem ganho um pouquinho mais de espaço do que de fato ganharam!

Contudo, como fã que leu a saga e acompanha aos filmes, devo dizer que tal falta de “debate” da ética, da humanidade e afins condiz com o clima em que a sociedade criada na série se encontra, um clima de rebeldia e de processo de mudança, no qual o importante é o todo e a liberdade!

em chamas

Um clima em que todos estão dispostos a se sacrificar e a matar para um bem maior!

Um clima em que a perda de uma vida é sentida com pesar, mas também é vista como necessária ou vítima de um processo socialmente evolutivo, rumo à esperança de dias melhores!

Os personagens adquiriram um espirito de batalha, comum em soldados que entram (ou são jogados) em uma guerra, cujo o intuito é matar ou ser morto por um objetivo considerado maior que suas vidas! Ali, todos estão lutando por suas famílias, amigos, pelo próximo e por um futuro (alguns também estão lutando por conquistar ou manter o poder)!

The+Hunger+Games-+Catching+Fire

Por isso, queridos e queridas, que eu acredito que a falta de conflitos emocionais perante um assassinato, não tenha sido um lapso e sim uma representação do estado de espírito em que se encontram todos os envolvidos! Além disso, podemos ver sutis demonstrações de conflitos morais pelo filme, como, por exemplo, no desejo de Snow em ver Katniss matar alguém durante o jogo e a relutância da garota em disparar uma flecha de forma que possa assassinar um dos tributos (mesmo que eles estejam prontos para matá-la). Ou nos recados que Peeta e Katniss deixando aos idealizadores dos jogos, quando vão demonstrar suas habilidades…

E falando em humanizar, eu achei bem interessante terem acrescentado uma netinha para o Presidente Snow, a qual também é influenciada pela “modinha garota em chamas“. Essa personagem criada apenas para o filme conseguiu mostrar um lado mais “sentimental e humano” de Snow.

Agora, fugindo um pouco dessa questão humana…  Apesar dos novos adversários e “heróis”, o filme por si só consegue manter uma dinâmica interessante e borbulhante, com várias mudanças de cenário (algo que não vimos muito no primeiro filme) e esfeitos especiais incríveis!

em chamas

O longa ganha ímpeto e velocidade, correndo para um final vigoroso e de tirar o fôlego, principalmente daqueles que já leram a saga toda e sabem o que está por vir! A adaptação cinematográfica da série, obvia e naturalmente,  preparou muito bem o terreno para o Esperança – parte 01 (que por sinal, também estreará primeiro no Brasil, no dia 14 de novembro de 2014)!

E que venha o DISTRITO 13!!!

em-chamas-poster-imax-691x1024



et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros

Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: