World Fabi Books











Atenção, atenção, semideuses!

Vocês sabem QUEEEM faz aniversário hoje?

Dica: O seu nome está no título da série de maior sucesso escrita por Rick Riordan!

Adivinharam??

Pois bem.. Quem respondeu Percy Jackson acertou na mosca!

Para comemorar a data, a Editora Intrínseca está relançando, HOJE, os cinco livros da série “Precy Jackson e os Olimpianos” com capas novas e extremamente lindaaaaas!!

 

capas novas - percy

 

 

Para saber um pouco mais sobre as capas, acessem: http://goo.gl/IjgxrA

 

 



Olá, tributos!

Quem aqui já foi ao cinema surtar e babar pelo filme do segundo livro da trilogia Jogos Vorazes, EM CHAMAS!!??

em chamas2

Recorde de bilheteria, antes mesmo de estrear pelo mundo, o longametragem demonstrou que conseguiu conquistar o coração e encher os olhos dos fãs (e simpatizantes) brasileiros!

Também, não foi para menos! Afinal, o filme foi considerado um exemplo de qualidade em adaptação literária! O primeiro livro (Jogos Vorazes) já tinha sido muito feliz em sua versão cinematográfica, contudo, o segundo conseguiu superar o primeiro em fidelidade à história original, efeitos, cenários, drama, trilha sonora e principalmente atuação!

A direção impecável de Francis Lawrence foi um magnífico presente para os tributos que contavam nos dedos para o grande dia de estreia! E os atores foram o prato principal que fizeram os espectadores se deliciarem até o final!

Sim, meus caros e minha caras!!

Mais uma vez, pudemos conferir a maestria dos atores “antigos” e o show dos “novos”!! Mas, o diferencial da vez foi o fato de que a atuação evoluiu junto com o filme!!

emchamas - peeta e katniss

Podemos ver o quanto os atores progrediram e entraram ainda mais nos personagens! Estamos chegando ao ponto em que fica difícil não pensar, por exemplo, na atriz Jennifer Lawrence como Katniss Everdeen e no ator Josh Hutcherson como Peeta Mellark! (acho que estamos revivendo a síndrome “Harry Potter”, na qual Emma Watson sempre será Herminone Granger, Daniel Radcliffe sempre será Harry Potter e Rupert Grint sempre será Rony Weasley!)

Novamente, temos um feliz reencontro, não só com Lawrence e Hutcherson, mas também com: Liam Hemsworth (irmão do Thor! rs…) como o charmoso Gale HawthorneWoody Harrelson como o bebum Haymitch AbernathyLenny Kravitz como o exuberante CinnaElizabeth Banks como a extravagante Effie TrinketStanley Tucci como o fabuloso Caeser Flickerman;  Donald Sutherland como o odiável President SnowWillow Shields como a doce Primrose EverdeenPaula Malcomson como a apática Sra. Everdeen; entre outros… (se eu ficar aqui listando todos, o post ficará mais longo do que previsto!) Quem assistiu ao primeiro e ao segundo filmes, conseguirá distinguir todos os personagens que reaparecem!

Jogos-Vorazes-Em-Chamas-destaque-01

Contudo, também temos um primeiro encontro perfeito com os personagens e atores que aparecem pela primeira vez no longa, visto que o elenco de apoio, desta vez, é maior do que em Jogos Vorazes e tem papéis mais vistosos à interpretação! E devo dizer que, mesmo sendo vários rostinhos “novos”, logo de cara percebemos que cada um deles possui a sua importância (para uns maior, para outros “média”) para o bom desenrolar da trama!

E para os espectadores as cortinas da sétima arte se abrem para Philip Seymour Hoffman como o ardiloso Plutarch HeavensbeeSam Claflin como o sedutor Finnick OdairJena Malone como a imprevisível Johanna MasonJeffrey Wright como o genial BeeteeAmanda Plummer como a inteligente WiressLynn Cohen como a fofa Mags; e mais alguns heróis que se transformam em tributos mais uma vez e outros personagens que vocês, com certeza, viram ou verão!

Jogos-Vorazes-Em-Chamas-banner-vitoria

E a sobremesa especial para os fãs foram os efeitos especiais, figurinos, cenários e toda a produção que a Lionsgate garantiu  à equipe responsável pelo filme! A garantia veio em forma de um bom dinheiro, que chegou a aproximadamente US$150 milhões!!

Bom…

Se unirmos todos os ingredientes já sitados é de se esperar que o resultado final seja um banquete aos olhos, o que de fato foi! Quando fomos assistir, não ouvimos NINGUÉM reclamar de algo do filme e quanto mais procuramos, mais encontramos elogios ao longa! É bem difícil encontrar uma crítica ruim ou alguém desgostoso com a adaptação cinematográfica!

Para quem não assistiu aos filmes (e também não leu os livros), CUIDADO!! A partir daqui, o post terá SPOILERS!!

O primeiro filme, Jogos Vorazes, terminou com a nossa amada heroína Katniss Everdeen, vencendo os “jogos vorazes” e desafiando a Capital (em especial o Presidente Snow), ao “violar” as regras e garantir que seu parceiro, o adorável Peeta Mellark, sobrevivesse também e terminasse toda a matança ao seu lado. E ao final, vemos o quanto a atitude de Katniss irritou Snow e influenciou os sobreviventes dos 12 distritos!

Já o segunda filme, Em Chamas, começa a trama mostrando o quanto as coisas mudaram e/ou continuaram mas mesmas um ano depois da traumatizante e marcante edição dos “jogos vorazes“. Podemos ver que Katniss está de volta “ao lar” e que adquiriu uma constante mania de cair nos braços de Gale, além de agora viver em uma grande casa oferecida pelo governo de Panem.

catching-fire-katniss-gale-kiss

Enquanto Katniss realmente se esforça para voltar a desaparecer e a seguir as regras impostas por Snow, para que ninguém que ama saia ferido ou morto; a sua fama como a audaciosa garota do Distrito 12 que se rebelou contra o sistema durante os jogos cresce e seu rosto (e principalmente atitude) e seu broche de tordo se transformam em simbolo de esperança e acabam fomentando revoltas nos distritos.

Para dar um corretivo na população rebelada e usar Katniss como “exemplo”, Snow anuncia uma edição especial de aniversário de 75 anos dos “jogos vorazes” e informa que todos os sobreviventes, os heróis, serão os tributos da vez. E é em meio de todo esse turbilhão de sangue, revolta e desespero em que a personagem se vê presa novamente, que nós, espectadores, conseguimos identificar o quanto as coisas mudaram por causa dos acontecimentos do primeiro filme! (e o quanto elas ainda vão mudar!!)

E é através de toda a trama que conseguimos ver a atuação apaixonante de Lawrence, que está ainda melhor, mais “osso duro”, mais perdida, mais meiga, mais apaixonada, mais revoltada, mais linda, mais tudo!! No entanto, devo admiti que Malone roubou a cena várias vezes ao interpretar magnificamente a tributo e heroína Johanna Mason! Afinal, as melhores risadas do filme e as cenas mais inesperadas pertencem a ela, que conseguiu gerar uma surpreendente empatia do público com a personagem ao dar vida a uma Johanna mais simpática e divertida do que do livro!

the-hunger-games-catching-fire-jena-malone

O único problema do filme para alguns (se isso pode mesmo ser considerado um problema…), está no fato de que, dessa vez, os apelos morais e sentimentais perderam espaço para a ação e o sangue! Muitos sentiram falta das discussões sobre integridade, ética, companheirismo, dignidade, humanidade e até que ponto temos o direito de tirar e/ou manipular uma vida…

No primeiro filme, o espaço no longa é disputado de igual para igual entre  a ação do enrendo e as dificuldades morais de se disputar um jogo, o qual não passa de um banho de sangue com crianças e adolescente! Já na continuação, os tributos parecem mais interessados nas questões táticas e nas revoltas do que no crescente número de mortes!

Isso não quer dizer que os críticos queriam um filme moralmente apelativo e sem ação alguma. Eles apenas desejavam que as discussões que o primeiro filme levantava tivessem ganho um pouquinho mais de espaço do que de fato ganharam!

Contudo, como fã que leu a saga e acompanha aos filmes, devo dizer que tal falta de “debate” da ética, da humanidade e afins condiz com o clima em que a sociedade criada na série se encontra, um clima de rebeldia e de processo de mudança, no qual o importante é o todo e a liberdade!

em chamas

Um clima em que todos estão dispostos a se sacrificar e a matar para um bem maior!

Um clima em que a perda de uma vida é sentida com pesar, mas também é vista como necessária ou vítima de um processo socialmente evolutivo, rumo à esperança de dias melhores!

Os personagens adquiriram um espirito de batalha, comum em soldados que entram (ou são jogados) em uma guerra, cujo o intuito é matar ou ser morto por um objetivo considerado maior que suas vidas! Ali, todos estão lutando por suas famílias, amigos, pelo próximo e por um futuro (alguns também estão lutando por conquistar ou manter o poder)!

The+Hunger+Games-+Catching+Fire

Por isso, queridos e queridas, que eu acredito que a falta de conflitos emocionais perante um assassinato, não tenha sido um lapso e sim uma representação do estado de espírito em que se encontram todos os envolvidos! Além disso, podemos ver sutis demonstrações de conflitos morais pelo filme, como, por exemplo, no desejo de Snow em ver Katniss matar alguém durante o jogo e a relutância da garota em disparar uma flecha de forma que possa assassinar um dos tributos (mesmo que eles estejam prontos para matá-la). Ou nos recados que Peeta e Katniss deixando aos idealizadores dos jogos, quando vão demonstrar suas habilidades…

E falando em humanizar, eu achei bem interessante terem acrescentado uma netinha para o Presidente Snow, a qual também é influenciada pela “modinha garota em chamas“. Essa personagem criada apenas para o filme conseguiu mostrar um lado mais “sentimental e humano” de Snow.

Agora, fugindo um pouco dessa questão humana…  Apesar dos novos adversários e “heróis”, o filme por si só consegue manter uma dinâmica interessante e borbulhante, com várias mudanças de cenário (algo que não vimos muito no primeiro filme) e esfeitos especiais incríveis!

em chamas

O longa ganha ímpeto e velocidade, correndo para um final vigoroso e de tirar o fôlego, principalmente daqueles que já leram a saga toda e sabem o que está por vir! A adaptação cinematográfica da série, obvia e naturalmente,  preparou muito bem o terreno para o Esperança – parte 01 (que por sinal, também estreará primeiro no Brasil, no dia 14 de novembro de 2014)!

E que venha o DISTRITO 13!!!

em-chamas-poster-imax-691x1024



Atenção olimpianos e heróis!

O mais do que esperado quarto livro da saga Os Heróis do Olimpo (essa é a terceira série completa que Rick Riordan escreve com sucesso – além dos incríveis livros “solos” que ele tem publicados pelo mundo!) finalmente está prestes a chegar em terras brasileiras!

A estréia de Casa de Hades foi (mais ou menos) sincronizada, para que acontecesse ao mesmo tempo em vários países, portanto, assim como nos E.U.A., pro exemplo, a obra será lançada no Brasil no dia 08 de Outubro!!

Inclusive, o livro é tão aguardado que até o site nacional oficial da saga já colocou um relógio com uma contagem regressiva! Caso queiram conferir, basta clicar em: Os Heróis do Olimpo!

Bom… O que eu realmente tenho a dizer para finalizar este post é:

 

 

Falta menos de um mês para que possamos colocar nossas mãos no livro Casa de Hades!!!!

 

 

 

casa de hades



Olá, queridos e queridas!

Eu sei que estou um tanto atrasada, visto que o filme está nos cinemas desde o dia 16 de agosto (ou antes). Contudo, como diz aquele velho e batido ditado: antes tarde do que nunca… Certo?

Pois bem, esta é uma pequena observação minha sobre o filme, comparando-o um pouquinho com o livro em cima do qual foi inspirado! E como se trata de uma opinião particular, pautada nos meus conhecimentos na saga Percy Jackson & Os Olimpianos e em cinema (que diariamente são atualizados, graças ao cinéfilo do Gustavo Valente – meu namorado =D), já aviso que o texto não foi feito para atacar ninguém!

Eu não sou hater! E quase não são lover! (por mais que essa seja uma das minhas sagas literárias prediletas). Portanto, espero que gostem da leitura e apreciem o post!

Bom… Vamos lá!

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-poster-br

Começando do começo, devo dizer que estava bem empolgada para a estreia do filme, pois, considerando a qualidade mediana do longa anterior, os trailers e teasers de Percy Jackson e o Mar de Monstros pareciam prometer uma produção muito melhor do que o primeiro. Por isso, a empolgação! (afinal, como eu já disse, sou louca pela saga literária que o querido Rick Riordan colocou no mundo! Sendo que O Mar de Monstros é um dos meus volumes prediletos)

Mas, devo dizer que o diretor Thor Freudenthal conseguiu com que minha empolgação fosse 70% atingida. O que já é grande coisa, uma vez que Percy Jackson e o Ladrão de Raios chegou aos 50% mais ou menos…

O elenco, as animações, os cortes, o soundtrack, ou seja, toda a qualidade da produção, gravação e edição estava ótima! Mesmo que não consigamos ver Sean Bean como Zeus, Pierce Brosnan como um centauro, Uma Thurman como Medusa (mesmo que ela não apareça neste, foi interessante vê-la no papel da “víbora mitológica” no primeiro filme), Kevin McKidd  como Poseidon, ou Catherine Keener como Sally Jackson. Podemos apreciar e nos divertir com a interpretação de um novo elenco que achei sabiamente escolhido e misturado ao antigo.

Vemos Anthony Head substituindo Pierce Brosnan como Quíron, o que, ao meu ver, foi uma ótima substituição, já que, por mais que fosse divertido ver Brosnan andando em quatro patas, senti que Head conseguiu captar e transmitir melhor a essência do personagem que podemos conferir nos livros.

normal_Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-13

Também temos o conhecido Nathan Fillion substituindo Dylan Neal como Hermes, que para mim foi outra substituição muito bem feita! Eu realmente consegui ver o Hermes de Rick Riordan sendo projetado nas telonas. Além deles, Stanley Tucci aparece como Dionísio. Um ator que achei também muito bem colocado no papel do Deus do Vinho, pois eu simplesmente ADOREI assistir o humor ácido e sarcástico do deus grego sendo muito bem interpretado pelo ilustre Tucci! Achei que foi um ótimo casamento entre a literatura e o cinema!

Ainda falando do elenco novo do filme, o fofo do Douglas Smith apareceu como Tyson. Ele interpretou muito bem o personagem, contudo, o achei bonito demais para interpretar o meio-irmão ciclope do Percy. No entanto, apesar da beleza, que acabou se tornando um colírio para os espectadores (esse é um detalhe “falho” do qual não reclamo nem um pouco! rs…), Smith conseguiu interpretar muito bem o jeitão desengonçado e inocente do Tyson. A única diferença é que ao invés de apenas rir, eu também fiquei com vontade de agarrá-lo e dizer um “ooouuunw!!”.

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-21Mar2013_08

E falando em atores bonitos demais para os personagens, a atriz Leven Rambin interpretou a “burucutu” da Clarisse La Rue. Digamos que a linda Rambin conseguiu ser tão egocêntrica, metida e arrogante quanto a Clarisse do livro geralmente é, no entanto, eu imaginava a personagem com um jeito um pouco mais “masculino” e um corpo um pouco mais “bombadinho” do que a atriz conseguia exibir. A delicadeza da Leven Rambin foi um pouco contrastante com a verdadeira Clarisse, mas, mesmo assim, achei que ela se esforçou e se saiu muito bem no papel!

Finalizando os atores do elenco novo, podemos assistir atuações “relâmpagos” de Paloma Kwiatkowski como Thalia GraceGrey Damon como Chris Rodriguez (um namoradinho da Clarisse que se une ao Luke); Missi PyleYvette Nicole Brown e Mary Birdsong como as Irmãs Cinzentas (apesar de terem tido aparições rápidas no filme, foram atuações ótimas e marcantes); Daniel Cudmore como o Manticore (na verdade, o ator em si nem aparece…); Robert Maillet como Polifemo (ao menos ele contribuiu muito bem para a animação e voz do personagem); e Shohreh Aghdashloo como o Oráculo de Delfos.

E neste segundo podemos reconhecer o trio Percy Jackson, Annabeth Chase e Grover Underwood felizmente ainda sob as peles dos atores Logan Lerman, Alexandra Daddario e Brandon T. Jackson! Até o semideus “do mal”, Luke Castellan, volta novamente através da atuação de Jake Abel! Aliás, vemos um vislumbre de Catherine Keener como a mãe de Percy, Sally Jackson.

A única coisa que me desagradou muito nas atuações do antigo elenco foi o jeitinho “donzela em perigo” que a minha personagem predileta, Annabeth, adquiriu durante o filme! Geralmente, a garota é cheia de “fogo nas veias”, de ideias geniais, sempre pronta para tirar todas de uma baita enrascada e ser a “amazona” da história, contudo, parece que a personalidade dela fico afável demais de um filme para outro. Deixaram a atriz loira, o que condiz com a personagem do livro, no entanto, a amoleceram demais! Eu ao menos esperava que ela mantivesse a mesma postura que demonstrou no primeiro. Acredito que fizeram isso para poder dar o lugar de “garota amazona” para a recém aparecida Clarisse e não tirar o brilho do semideus principal, o Percy. (o que é uma grande pena!)

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-Pôster-do-Filme-com-Annabeth-e-Percy

Mas, enquanto a Annabeth amolecia, o Percy amadurecia! É notável perceber que o ator evoluiu dentro da carreira e com ele, para nossa sorte, o personagem! Podemos ver um Percy Jackson mais marcante e de personalidade mais forte do que o que foi apresentado no primeiro filme. Esse amadurecimento ator/personagem foi ótimo para dar um gás à adaptação!

Deixando o elenco de lado e partindo para a trama do filme, muitos erros e defeitos podem ser notados no meio da qualidade da produção. Ou seja, o filme possui uma ótima qualidade no que diz respeito ao elenco, à edição e produção, contudo, o enredo ficou um tanto lapso e falho: tentaram fazer demais e acabaram fazendo de menos, com efeitos especiais de sobra e um ritmo mais do que acelerado!

Um dos maiores prolemas de Percy Jackson e o Mar de Monstros é o fato de todas as viradas da trama serem nitidamente percebidas e previstas! É como um clichê, que quando começamos a assistir já sabemos como o que acontecerá em seguida, qual será a reviravolta e como se dará o final. Infelizmente a formula “Infanto-juvenil” ainda foi usada, mesmo sabendo que os personagens no longa-metragem não possuem doze anos como no livro e que o público alvo para o filme alcança uma faixa-etária maior e mais diversificada. O elemento surpresa, mesmo para quem já conhecia a série, acabou ficando de lado.

Talvez imaginaram que por ser uma saga mundialmente conhecida e famosa, o espectadores já saberiam de cor e salteado a trama e por isso não precisariam se preocupar tanto em serem originais, que o elemento surpresa estaria no elenco e na animação mesmo.  O que é uma pena, visto que eles tinham MUITO material com o qual trabalhar e acabaram dando um toque infantil aos personagens adolescentes do filme. (como se a personalidade deles houvesse congelado no tempo) Isso acabou depreciando um pouco ótima atuação de alguns atores que estavam conseguindo amadurecer seus personagens.

Contudo, acredito que o ponto alto da minha crítica ao filme esteja, realmente, no aparecimento do “vilão principal” da saga, o qual é mencionado desde o começo, contudo, só vem a aparecer de fato no penúltimo livro! Eles retiraram um dos vilões chave de O Mar de Monstros e também diminuíram um pouco o papel de Polifemo na história. Tudo isso, para poder aparecer com o titã! O que, ao meu ver, foi realmente um tiro no pé, pois acabaram com mais um elemento surpresa e esgotaram uma peça importante da série, tirando um pouco da graça e da  expectativa de alguns fãs…

Sinceramente? Eu não sei ao certo como farão para adaptar os filmes seguintes, afinal: o titã já apareceu e foi ridiculamente derrotado, mesmo que “provisoriamente”; algumas merdas já aconteceram quando o titã surgiu e se eu fosse o Luke não seria idiota de ressuscitá-lo de novo; o plano do lado “mal” já foi mais do que revelado e supostamente era para todos do acampamento e os deuses estarem mais do que preparados e tomando medidas drásticas; etc… Por essas e outras, os apreciadores, amantes e fãs (principalmente os haters) acabam ficando com o pé atrás com as adaptações da saga. Algo triste, visto que os livros têm o potencial para serem os próximos “Harry Potter” dos cinemas.

percy-jackson-e-o-mar-de-monstros-filme

 



Há alguns dias, a Editora Intrínseca vem anunciando que este mês (julho) será lançada uma edição especial de O Mar de Monstros. Essa edição virá com capa inspirada no filme. (eu prefiro as capas originais, mas essa capa inspirada no filme é a mesma do poster brasileiro e eu a achei bonita. Portanto, acho que vou querer o poster! XD)

Além disso, a tradução do segundo volume da série em graphic novel também será publicada! Ela vai acompanhar a mesma linha da ilustração da primeira edição e já existem muitos leitores aprovando a arte! (e que eu também AMEI e super aprovei) Afinal, a capa brasileira (e internacional) da graphic já foi divulgada, juntamente com uma simulação da edição com capa do filme para o livro da série.

capa_mar_de_monstros

Texto de divulgação da Editora Intrínseca: Atenção, semideuses! Com vocês, a capa da graphic novel de “O Mar de Monstros”, de Rick Riordan, e a simulação da edição especial de “O Mar de Monstros” com capa inspirada no filme. 

Percy Jackson e o Mar de Monstros é a sequência do filme Percy Jackson e o Ladrão de Raios e o segundo volume da série literária de Rick Riordan ganhará uma adaptação cinematográfica.

Com estreia no Brasil prevista para 16 de agosto, o filme acompanha Percy (Logan Lerman), jovem semideus, filho do deus grego Poseidon, e seus amigos na busca pelo Velocino de Ouro.

Está sendo dirigido por Thor Freudenthal, com roteiro de Scott Alexander, Larry Karaszewski, Marc Guggenheim e Rick Riordan, Percy Jackson e o Mar de Monstros tem a presença de ainda Alexandra Daddario como Annabeth, Jake Abel como Luke, Brandon T. Jackson como Grover, Nathan Fillion como Hermes e Stanley Tucci  como Dionísio. (entre outros.)



et cetera
Amor literário

Resenhas de Livros

Devaneios da Lua

Sobre tudo e ao mesmo tempo nada

Crônicas da Gaveta

Relatos amadores por @Cardisplicente

Sara M. Adelino

Tradutora. Revisora. Redatora.

WILDsound Festival

Weekly Film Festival in Toronto & Los Angeles. Weekly screenplay & story readings performed by professional actors.

Destino Feliz

Seu Blog de Viagens, Roteiros e Experiências

dmaimalopes

A great WordPress.com site

delenaalways

A fine WordPress.com site

evilking.wordpress.com/

Comic Book and related work by Danilo Beyruth

ibooksney

EM ANDAMENTO

My Broken Throat

Até que o medo se desfaça... Um engano do destino

nicoleravinos

"Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado"

Action Nerds

Bonecos, tirinhas e nerdices. Aqui você encontra tudo isso!

%d blogueiros gostam disto: